COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
A Costa Rica enfrenta o Brasil nesta sexta-feira (Foto: Olga Maltseva/AFP)

A Costa Rica estreou na Copa do Mundo perdendo para Sérvia. O resultado complicou a seleção, que agora terá de passar por Brasil e Suíça para buscar uma classificação às oitavas de final. Mesmo com o cenário difícil, os jogadores costarriquenhos mantém o otimismo e vêem nos espaços deixados pelo time de Tite a chance de somarem os primeiros três pontos no Mundial.

“A maior virtude da Costa Rica é que ela é ordenada taticamente. O Brasil tem que ir para ganhar e haverá espaços. O mais importante é tentar aproveitar as opções. Sabemos que é difícil mas não impossível, e nós estaremos lá”, declarou o atacante Daniel Colindres.

O zagueiro Kendall Waston reforçou o ideia que se defender bem e aproveitar os contra-ataques podem ser a saída para a equipe de Óscar Ramírez. “Quando eles (Seleção Brasileira) têm a bola, podemos fazer um bom bloqueio e tentar encontrar a reação. Isso não significa que vamos defender todo o jogo”, afirmou.

Por fim, tanto Colindres quanto Waston admitiram a decepção com a derrota da estreia e acreditam que a equipe precisa levantar a cabeça para buscarem a vitória diante dos brasileiros. “Temos que levantar o ânimo, porque isso não terminou. O próximo jogo é muito difícil, mas não impossível, espero que possamos surpreender”, declarou Waston.

Na próxima sexta-feira, a Costa Rica viaja até São Petersburgo, onde mede forças com a Seleção Brasileira, a partir das 9h (de Brasília). Já dia 27, em Nizhny Novgorod, o adversário da vez é a Suíça, às 15h (de Brasília).

 



Em uma estreia sem sobressaltos na Copa do Mundo da Rússia, a Bélgica ganhou por 3 a 0 do debutante Panamá durante a tarde desta segunda-feira. A performance dos pupilos no Estádio Olímpico de Sochi deixou o técnico espanhol Roberto Martinez satisfeito.

No primeiro tempo, com o goleiro panamenho Jaime Penedo inspirado, o placar permaneceu inalterado. Na etapa complementar, porém, a Bélgica deslanchou e construiu uma vitória consistente com gols marcados por Dries Mertens e Romelu Lukaku (2).

“Estou muito feliz. Foi exatamente o que esperávamos, não há jogos fáceis na Copa do Mundo. Começamos muito bem e depois nos frustramos com o primeiro tempo. Mas fiquei muito contente com a maneira que a equipe reagiu e pelo comprometimento de todos”, afirmou Martinez.

Logo no começo da etapa complementar, Mertens finalmente inaugurou o marcador com um golaço ao apanhar sobra dentro da área. De cabeça, Lukaku aumentou em cruzamento na medida de De Bruyne. O centroavante ainda fechou o placar com toque sutil na saída do goleiro após passe de Hazard.

“No segundo tempo, encontramos nosso equilíbrio e o gol do Dries Mertens, um grande gol, foi muito importante para nós. Em uma Copa do Mundo, você tem que jogar por 90 minutos e devemos estar preparados para trabalhar duro, mostrar maturidade e verdadeiro companheirismo”, discursou Martinez.

Com o triunfo alcançado no Estádio Olímpico de Sochi, a Bélgica marca seus primeiros três pontos no Grupo G. Pela segunda rodada da Copa do Mundo, às 9 horas (de Brasília) deste sábado, o time treinado por Roberto Martinez tenta manter o embalo diante da Tunísia, no Estádio Spartak.



Nesta segunda-feira, o Wolverhampton anunciou a contratação do goleiro Rui Patricio, titular absoluto da Seleção de Portugal. O jogador estava sendo especulado para atuar no Barcelona. Entretanto, o arqueiro acabou fechando com o atual campeão da segunda divisão inglesa para a próxima temporada. O contrato é válido por quatro temporadas.

O clube inglês por sinal é dirigido por um técnico português, Nuno Espirito Santo é o comandante dos Wolves desde o ano passado. O atleta acabou rescindindo o contrato com o Sporting, devido a uma invasão dos torcedores, depois do time não alcançar a classificação para a próxima Liga dos Campeões. Outros jogadores também já deixaram a equipe portuguesa, como William Carvalho, Bruno Fernandes e Gelson Martins.

Pelos Leões, Rui Patrício fez mais de 460 jogos, conquistando três vezes a Taça de Portugal e uma vez a Taça da Liga. Era o titular no título da Eurocopa de Portugal sobre a França em 2016.

O Wolverhampton, por sua vez, disputará o Campeonato Inglês, depois de ter conquistado a Championship, a segunda divisão de futebol da Inglaterra.

Rui Patrício acertou com o Wolverhampton (Foto: Francisco Leong/AFP)


O Panamá disputou sua primeira partida na história da Copa do Mundo durante a tarde desta segunda-feira. O experiente técnico Hernan Dario Gomez, comandante da seleção centro-americana, procurou aspectos positivos na derrota por 3 a 0 diante da Bélgica, sofrida no Estádio Olímpico de Sochi.

No primeiro tempo, com o goleiro Jaime Penedo inspirado, o Panamá conseguiu manter o empate. Na etapa complementar, porém, a Bélgica deslanchou e construiu uma vitória consistente com gols marcados por Dries Mertens e Romelu Lukaku (2).

“Acho que aprendemos muito com a partida. Foi um dia muito emotivo. O time ainda estava muito emocionado no começo do jogo, mas, com o passar do tempo, conseguiu focar melhor”, afirmou o treinador, que viu a emoção de seus atletas desde a execução do hino nacional.

Um dos técnicos com mais experiência em Copas do Mundo, Hernan Dario Gomez disputa na Rússia o torneio pela quinta vez, já que também participou com Colômbia e Equador. Ainda assim, no comando do estreante Panamá, o sentimento foi especial, conta o treinador.

“Essa é a quinta vez que estou na Copa do Mundo, mas senti como se fosse a primeira. É uma experiência incrível para o país e acho que a nossa performance não foi ruim. Você nunca fica feliz quando perde, mas disse aos meus jogadores que eles perderam com dignidade”, declarou.

Pela segunda rodada da Copa do Mundo da Rússia, o time comandado pelo experiente Hernan Dario Gomez volta a campo em busca seus primeiros pontos às 9 horas (de Brasília) deste domingo, diante da Inglaterra, na arena de Nizhny Novgorod.



A Bélgica não teve dificuldades para vencer o Panamá em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia, nesta segunda-feira, em Soshi. Os europeus dominaram completamente a partida, cujos números justificam o resultado de 3 a 0 construído no segundo tempo, com gols de Mertens e Lukaku (duas vezes).

Com 60% de posse de bola, os Diabos Vermelhos ditaram o ritmo do jogo, trocando 481 passes certos contra apenas 260 dos adversários, que ainda obtiveram um percentual de aproveitamento menor, de 82%, contra 89 dos belgas. A pressão se manifesta ainda mais se analisada a quantidade bolas afastadas pela defesa centro-americana: 29, 17 a mais que os rivais.

O toque de bola da Bélgica abriu espaços na marcação panamenha, o que facilitou a criação de oportunidades claras de gol. Foram 15 finalizações, sendo apenas duas bloqueadas, sete para fora e seis na meta defendida por Penedo. Com a exceção de um chute do meio do campo, já nos acréscimos do jogo, Courtois não levou grandes sustos ao longo dos 90 minutos. Os centro-americanos finalizaram seis vezes a gol, quatro para fora e só duas na meta.

Pelo Grupo G da Copa do Mundo da Rússia, os belgas voltam a campo no próximo sábado, contra a Tunísia, no Spartak Stadium, em Moscou. O Panamá, por sua vez, volta a atuar no dia seguinte, domingo, contra a Inglaterra, em Nizhny Novgorod.

 



Na última sexta-feira, a Espanha estreou na Copa do Mundo com um eletrizante empate em 3 a 3 contra Portugal. O resultado faz com que os espanhóis tenham de bater o Irã, na próxima quarta-feira em Kazan. Já projetando o confronto, o meia Isco relembrou o duelo com os portugueses e vê um clima de decisão:

“Nós jogamos um jogo bastante completo, demos poucas oportunidades ao adversário, e eles marcaram num pênalti e numa falta. Controlamos bem o jogo na segunda parte, e o gol de falta nos tirou a vitória. Esta equipe tem muito coração, muito orgulho e nós crescemos na adversidade. Não ficamos abaixo depois de levar nenhum dos gols. Sabemos a que viemos e queremos fazer as coisas direito. Sabemos que fizemos uma ótima partida, mas ainda temos que melhorar. Agora, temos uma final contra o Irã. Queremos vencer e dar alegrias”, afirmou o jogador.

Isco vê decisão no duelo contra o Irã (Foto: Odd Andersen/AFP)

O segundo gol dos portugueses nasceu de uma falha do goleiro De Gea, que por sinal foi bancado pelo técnico Fernando Hierro para o próximo jogo. Isco, acabou saindo em defesa do seu colega:

“Nenhum de nós gosta de falhar, mas David é um dos melhores no mundo e saberá como reagir. Este é o futebol: às vezes se falha, outras se acerta. Nós vamos ajuda-lo a acertar, assim como ele nos ajuda”, frisou o meia.

Depois de enfrentar os iranianos em Kazan, a Fúria fechará a participação na primeira fase do Mundial contra o Marrocos, em Kaliningrado.



A Bélgica estreou de maneira bem-sucedida na Copa do Mundo da Rússia durante a tarde desta segunda-feira. Autor de dois gols na vitória por 3 a 0 sobre o Panamá, o centroavante Romelu Lukaku brilhou na partida disputada no Estádio Olímpico de Sochi.

Após pressionar no primeiro tempo, a Bélgica deslanchou durante a etapa complementar. De cabeça, Lukaku marcou seu primeiro gol após belo cruzamento de De Bruyne. O centroavante ainda fechou o placar ao aproveitar passe de Hazard para tocar na saída do goleiro Penedo.

Maior artilheiro da história da seleção belga, Lukaku chamou a atenção no futebol local com apenas 16 anos de idade e trilhou uma carreira de sucesso na Inglaterra. Atualmente, o centroavante é treinado pelo português José Mourinho no Manchester United.

Dries Mertens completou o triunfo belga diante do Panamá nesta segunda-feira. Pela próxima rodada da Copa do Mundo da Rússia, às 9 horas (de Brasília) deste sábado, a equipe defendida por Lukaku tenta manter o embalo diante da Tunísia, no Estádio Spartak.

 



Neymar foi muito caçado pelos suíços na estreia do Brasil na Copa (Foto: Jewel Samad/AFP)

A estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia, neste domingo, marcou o retorno de Neymar aos gramados em partidas oficiais. Um dia após o empate por 1 a 1 com a Suíça, porém, o camisa 10 deu continuidade ao tratamento no pé direito, o qual lesionou em fevereiro e o deixou inapto a entrar em campo nos últimos meses.

Nesta segunda-feira, o atacante postou uma foto em uma de suas redes sociais enquanto realizava um ultrassom no pé recém-recuperado. O craque fraturou o quinto metatarso em jogo contra o Olympique de Marseille, válido pelas rodada de número 27 do Campeonato Francês, e perdeu o final da temporada pelo Paris Saint-Germain.

(Foto: Reprodução/Instagram)

Neymar voltou a atuar no penúltimo amistoso do Brasil antes da Copa, contra a Croácia, em Liverpool. O camisa 10 entrou no segundo tempo e marcou o primeiro dos dois gols que deram a vitória à Amarelinha. E ele voltou a balançar a rede no triunfo por 3 a 0 contra a Áustria, já no último teste antes do embarque a Rússia.

Na estreia, no entanto, o atacante deixou a desejar e não teve o mesmo brilhantismo de outras ocasiões. Muito em função disso, a Seleção Brasileira não conseguiu reunir forças para vencer a Suíça, após sair na frente, com Coutinho, e levar o empate. Durante os 90 minutos, foram 10 faltas sofridas por Neymar, que saiu mancando em alguns momentos. Nunca um jogador havia sido tão caçado como ele em um jogo de Copa do Mundo.

O Brasil volta a campo na próxima sexta-feira, às 9h (no horário de Brasília). O adversário será a Costa Rica, pela segunda rodada do Grupo E do Mundial, que ainda conta com a Sérvia, além da Suíça.



A ascendente Bélgica estreou na Copa do Mundo da Rússia com vitória na tarde desta segunda-feira. A geração de Eden Hazard e Kevin De Bruyne, tratada por muitos com entusiasmo, brilhou no segundo tempo e ganhou por 3 a 0 do Panamá, debutante no torneio.

Os gols da seleção treinada pelo espanhol Roberto Martinez foram marcados por Dries Mertens e Romelu Lukaku (2). Com o triunfo alcançado no Estádio Olímpico de Sochi, a Bélgica marca seus primeiros três pontos no Grupo G, completado por Inglaterra e Tunísia.

Pela segunda rodada da Copa do Mundo, às 9 horas (de Brasília) deste sábado, a Bélgica tenta manter o embalo diante da Tunísia, no Estádio Spartak. Já o Panamá, em busca dos primeiros pontos no torneio, pega a Inglaterra às 9 horas de domingo, na arena de Nizhny Novgorod.

O Jogo – A Bélgica dominou as ações desde o início da partida e ditou o ritmo. No primeiro tempo, acuado pela equipe europeia no campo de defesa, o Panamá não conseguiu ameaçar o gol defendido por Thibaut Courtois e contou com Jaime Penedo inspirado para manter o placar intacto.

Logo no começo da partida, Hazard carregou para o meio e acionou Mertens, que bateu para a primeira boa intervenção do goleiro panamenho. Pouco depois, em um recuo curto do zagueiro Torres para Penedo, Hazard aproveitou e acertou a rede pelo lado de fora.

Sem correr riscos no campo de defesa, a Bélgica manteve a pressão e só não saiu na frente porque Torres impediu a finalização de Lukaku após cruzamento de De Bruyne pela direita. Em mais uma boa intervenção, Penedo ainda precisou sair nos pés do centroavante adversário.

A Bélgica conseguiu enfim inaugurar o marcador no primeiro minuto da etapa complementar. Após cruzamento vindo da direita, Torres afastou parcialmente e Escobar dividiu com Hazard pelo alto. Atento à sobra, sem deixar a bola quicar, Mertens completou de primeira para marcar um golaço.

A seleção europeia aumentou a vantagem aos 23 minutos. Em jogada pelo lado esquerdo, De Bruyne recebeu de Hazard e cruzou de trivela. Bem posicionado, o centroavante Lukaku completou de cabeça para o fundo das redes do goleiro Penedo.

Com o Panamá completamente dominado, a Bélgica marcou o terceiro seis minutos depois. Após roubar a bola na defesa, o time europeu fez uma rápida transição ao campo de ataque. Hazard puxou o contragolpe e deixou Lukaku livre para tocar na saída do goleiro.

FICHA TÉCNICA
BÉLGICA 3 x 0 PANAMÁ

Local: Estádio Olímpico, em Sochi (Rússia)
Data: 18 de junho de 2018 (Segunda-feira)
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Janny Sikazwe (ZAM)
Assistentes: Jergon dos Santos (ANG) e Zakhele Siwela (AFS)
Cartões amarelos: Meunier, De Bruyne e Vertonghen (BEL); Murillo, Davis, Cooper, Godoy e Barcenas (PAN)
Gols:
BÉLGICA: Mertens, a 1 minuto do 2º Tempo, e Lukaku, aos 23 e aos 29 minutos do 2º Tempo

BÉLGICA: Courtois; Alderweireld, Boyata e Vertonghen; Meunier, De Bruyne, Witsel (Chadli) e Carrasco (Dembele); Hazard, Lukaku e Mertens (Thorgan Hazard)
Técnico: Roberto Martinez

PANAMÁ: Penedo; Murillo, Torres, Escobar e Davis; Barcenas (Gabriel Torres), Cooper, Gomez, Godoy e Rodriguez (Diaz); Perez (Tejada)
Técnico: Hernán Darío Gomez



O polêmico empate por 1 a 1 com a Suíça na estreia da Copa do Mundo ainda repercute no Brasil. O coordenador de seleções Edu Gaspar afirmou nesta segunda-feira que a CBF entrará com uma representação na Fifa contra a atuação do árbitro mexicano César Ramos.

A entidade pedirá explicações à Comissão de Arbitragem da Fifa sobre dois lances que, em sua visão, influenciaram no resultado da partida disputada em Rostov, no último domingo.

O primeiro remete ao gol de empate da Suíça, marcado por Zuber, aos quatro minutos do segundo tempo. Os brasileiros reclamam de falta em Miranda após cobrança de escanteio.

O outro lance questionado pela CBF teve Gabriel Jesus como protagonista. Aos 27 minutos da etapa complementar, com o 1 a 1 no placar, o atacante reclamou de ter sido agarrado por Akanji dentro da área.

Em ambas as ocasiões, apesar das reivindicações dos brasileiros, o juiz optou por não consultar o árbitro de vídeo. A CBF quer saber por que o recurso não foi acionado, já que está disponível pela primeira vez em Mundiais e decidiu as vitórias da França sobre a Austrália e da Suécia diante da Coreia do Sul.

Após a partida, em entrevista coletiva, o técnico Tite não se conteve e lastimou sobretudo a não marcação da falta sobre Miranda.

“Vou falar só uma vez. O lance do Miranda foi muito claro. Não estou justificando o resultado. Absolutamente, não. Quem me conhece sabe disso. Mas não foi pouco. Foi muito claro”, ressaltou o comandante, que diferenciou o que teria sido um pênalti em Gabriel Jesus. “Esse segundo lance é passível de interpretação. O primeiro, não”, sentenciou.

Enquanto a CBF pressiona nos bastidores, a Seleção Brasileira volta aos trabalhos nesta segunda-feira. O time canarinho buscará sua primeira vitória na Rússia diante da Costa Rica, em duelo previsto para esta sexta-feira, às 9 horas (de Brasília), em São Petersburgo, pela segunda rodada da Copa do Mundo.