União de torcidas dita homenagens à Chape no Couto Pereira

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba,PR

07-12-2016 23:16:04

Representantes das principais torcidas de Curitiba estiveram presentes (Divulgação/CFC)
Representantes das principais torcidas de Curitiba estiveram presentes (Divulgação/CFC)

O Coritiba abriu as portas do Couto Pereira, que seria palco nesta quarta-feira do segundo jogo da final da Copa Sul-americana entre Chapecoense e Atlético Nacional, para homenagear os mortos na tragédia envolvendo a equipe catarinense e jornalistas na Colômbia. Não foi dia de jogo, mas teve futebol. Todos os setores liberados do estádio ficaram lotados. Do lado de fora, muita gente não teve acesso.

A Chape, é claro, foi a principal homenageada, com direito a camisa gigante nas arquibancadas, placa, gritos da torcida e um time de garotos representando os jogadores, dando o pontapé inicial às 21h45, simbolizando o jogo que nunca acontecerá. O técnico Caio Junior foi figura bastante lembrada, assim como os jornalistas vítimas do acidente aéreo.

Na placa entrega pela diretoria coxa-branca, os dizeres: “O Coritiba Foot Ball Club homenageia, nesta data em que seria realizada a partida da final da Copa Sul-Americana entre Associação Chapecoense de Futebol e Club Atlético Nacional, todas as vítimas do acidente envolvendo a delegação do time catarinense, dirigentes e jornalistas em 28 de novembro de 2016. Todos estão marcados na história e sempre serão lembrados como símbolo de amizade, respeito e dedicação que são valores eternos do esporte”.

Fora de campo os torcedores de clubes rivais da cidade, Atlético Paranaense e Paraná Clube, estiveram presente em total harmonia e também foram lembrados durante a cerimônia, destacando a esperança de dias de bons convívio, com rivalidade sadia entre torcedores dos maiores times da capital paranaense, ditando boa parte do ritmo das homenagens.

Ainda foi lembrado com bastante carinho, com faixas pelo Alto da Glória, o povo colombiano, que se solidarizou com os brasileiros. Para fechar a noite, os refletores foram desligados e, como verdadeiras estrelas, torcedores com seus celulares iluminaram o estádio, deixando sua marca numa noite emocionante.

Deixe seu comentário