ASA de Arapiraca elimina o Coxa em pleno Couto Pereira

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba,PR

23-02-2017 23:27:50

Coxa saiu sob protestos do torcedor no Alto da Glória (Divulgação/CFC)
Coxa saiu sob protestos do torcedor no Alto da Glória (Divulgação/CFC)

A zebra ASA de Arapiraca volta a deixar uma vítima na história da Copa do Brasil. Em confronto único diante do Coritiba, a equipe alagoana venceu por 2 a 0, em pleno estádio Couto Pereira, eliminando os donos da casa. Em 2002, a equipe alvinegra ficou conhecida após eliminar outro alviverde, o Palmeiras.

Depois de pressionar desde o primeiro minuto, o Coxa não conseguiu balançar as redes e foi castigado, aos 45 minutos, com Eron tocando de cabeça e abrindo o placar para o time visitante. Aos 48 minutos, Kivel, de falta, fez o segundo e fechou a contagem

Na próxima faz da competição, o ASA-AL encara o vencedor de Bahia e Paraná Clube, que se enfrentam no final de semana.

O jogo - Antes de a bola rolar, as equipe precisaram mudar os uniformes que estavam muito parecidos, atrasando o início. Logo aos dois minutos, cobrança de falta venenosa de Carlinhos e Luís Cetin fez boa defesa. A chuva na capital paranaense não cessava, deixado o gramado mais pesado. Aos oito minutos, lançamento para Berola, mas a bola correu demais e ficou fácil para o goleiro alagoano.

O time de Arapiraca estava totalmente fechado, esperando por algum erro do adversário para encaixar um ataque. O Alviverde tentava marcar a saída de bola do adversário em busca do primeiro gol. Aos 20 minutos, cobrança de falta para Berola, que antes de girar o corpo ficou sem a bola. Princípio de confusão aos 23 minutos. Na sequência, no momento do fair play, Henrique Almeida quase surpreendeu o goleiro do ASA.

Levantamento de Kady na medida de Juninho, aos 30 minutos, mas a testada foi pela linha de fundo. Novidade no meio-campo, Jonas arriscou de longe, aos 36 minutos e Luís Cetin coloco para escanteio. O goleiro ia e tornando um dos destaques da partida no Alto da Glória. Aos 41 minutos, Henrique Almeida deixou a defesa alagoana para trás, mas praticamente recuou para o goleiro. O banho de água fria veio aos 45 minutos. Eron recebeu com liberdade, tocou de cabeça, tirando de Wilson, para abrir o placar a favor do ASA.

Para a etapa final, o Coritiba votou com Iago no lugar de Kady. Com mais atacante, o Alviverde foi para cima, mas a impaciência da torcida parecia influenciar em campo. Tanto que, aos seis minutos, Juninho entregou nos pés de Téssio, que só não marcou por conta da recuperação de Wallison Maia. A resposta veio com Iago, aos nove minutos, em chute perigoso, para fora.

O jogo ficou aberto e perigoso para o Coxa. Depois de tentativa de Iago, aos 12 minutos, o ASA respondeu com Nata, que mandou a bomba na trave. O Alviverde não se encontrava em campo e tinha dificuldade para criar. Aos 24 minutos, Kléber dominou na área e, no momento do giro, ficou sem a bola.

O cronômetro era implacável com o Coxa, que tinha dificuldade para reagir. Aos 31 minutos, Iago chutou rasteiro e carimbou a defesa alagoana. Na no desespero, em maio a vaias, Jonas chutou de muito longe, aos 39 minutos isolando a bola. O Alviverde tentou uma última pressão, mas errava demais. O torcedor pediu para o goleiro Wilson ir à área adversária, aos 44 minutos, mas Iago cobrou falta direto para fora. Nos acréscimos, Leandro Kível cobrou falta e estufou as redes para fechar o placar. 'Time sem vergonha', com esses gritos, o Coxa deixou o gramado, eliminado.

CORITIBA-PR 0 X 2 ASA-AL

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 23 de fevereiro de 2017, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo H. Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo (MS) e Cicero Alessandro de Souza (MS)
Cartões amarelos: Henrique Almeida e Jonas (Coritiba); Eron, Doda, Kivel, Luís Cetin e Diego Palhinha (ASA)

Gol
ASA: Eron, aos 45 minutos do primeiro tempo e Leandro Kivel, aos 48 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Wilson; Werley (Fabrício Baiano), Walisson, Juninho e Carlinhos; Jonas, Tiago Real; Kady (Iago), Henrique Almeida, Kleber e Neto Berola (Léo Santos).
Técnico: Paulo César Carpegiani

ASA: Luís Cetin; Douglas Gonçalves, André Lima, Eron e Airton; Mazinho, Leanderson, Nata, Doda (Diego Palhinha) e Téssio (Junior Mandacaru); Leandro Kível
Técnico: Maurílio Silva

Deixe seu comentário