Walter lamenta “baita de um chute” em estreia na Libertadores

Helder Júnior e Tomás Rosolino - São Paulo , SP
25/05/2018 07:32:46

Em: Corinthians, Futebol, Libertadores

O goleiro Walter fez na noite da última quinta-feira a sua estreia em competições internacionais na sua carreira, logo em uma Copa Libertadores da América, defendendo o Corinthians. Com muito pouco espaço para aparecer devido à boa marcação corintiana – e à dificuldade do Millonarios em criar – ele só viu uma bola de perigo chegar ao gol. O problema é que o lance foi justamente um belo chute de Carrillo, que acertou seu ângulo esquerdo, decretando o triunfo do adversário.

“É, eu até comentei lá no vestiário com a rapaziada. ‘Pô, não fiz nenhuma defesa. A que veio…'”, brincou o arqueiro alvinegro, valorizando o trabalho defensivo dos seus companheiros. “A gente brinca sobre isso, mas é legal que a gente tenha uma defesa bastante sólida, que a bola chegue pouco”, continuou.

“É, foi um baita de um chute, para falar a verdade. tem que dar os parabéns ao rapaz que acertou. Pegou muito forte, de trivela, ela saindo de mim. São coisas que acontecem, a gente tem que estar preparado para isso. Até criamos o bastante para empatar e virar, mas não era o dia”, avaliou Walter, que deve ter ao menos mais seis chances de atuar enquanto Cássio está cedido para a Seleção Brasileira.

Além do próximo compromisso, contra o Internacional, no Beira-Rio, às 16h (de Brasília) do domingo, o arqueiro alvinegro tem pela frente jogos frente a América-MG, Flamengo, Santos, Vitória e Bahia antes de o Campeonato Brasileiro ser paralisado para a disputa do Mundial na Rússia.

“Olha, eu estou bastante tranquilo, como estive nas outras vezes. É uma oportunidade de jogar, fiquei bem feliz pela convocação do Cássio, espero que eu consiga desempenhar meu trabalho da melhor forma. Domingo tem mais jogo, vamos trabalhar para sair com um bom resultado de lá”, concluiu.




×
Quer receber notícias do Corinthians?