Árabes confirmam que desistiram de Gabriel por desobediência do jogador

Tiago Salazar - São Paulo,SP

04-09-2019 09:00:57

O Al-Hilal emitiu um comunicado nessa quarta-feira confirmando a notícia publicada pela Gazeta Esportiva na última sexta. Preocupado com uma ação que o Corinthians deve mover junto à Fifa para receber o valor integral da proposta assinada, o clube da Arábia Saudita alega não ter de pagar qualquer quantia pela negociação frustrada com o corintiano e confirma o desconforto com a decisão do atleta de entrar em campo.

A desistência do Al-Hilal em contratar Gabriel gerou frustração e muita irritação no Corinthians. Dirigentes do clube paulista e o próprio jogador não esperavam pela reviravolta.

O acordo foi selado na quinta-feira da semana passada. Devido ao prazo curto para a transferência ser concretizada – a janela fechou no domingo –, os árabes se anteciparam e enviaram documentos assinados ao Corinthians.

Gabriel foi comunicado antes de ir ao Maracanã. O volante estava em um hotel no Rio de Janeiro, concentrado com a delegação alvinegra para a semifinal da Copa Sul-Americana.

O grande problema é que o Al-Hilal orientou Gabriel a não entrar mais em campo a partir daquele momento. Incomodado com a situação, o volante foi resistente ao pedido e tomou a decisão de defender o Corinthians pela última vez antes de se despedir.

O caráter decisivo da partida e o fato de ter de forçar Fábio Carille a mexer no time a poucas horas da bola rolar foram cruciais para a atitude de Gabriel, que também nunca escondeu ser corintiano desde criança e ter um carinho especial pelo clube.

A ‘desobediência’ de Gabriel praticamente cancelou o acordo. Os árabes ficaram muito irritados com o jogador e decidiram investir apenas em Cuéllar, do Flamengo. O colombiano sempre teve a preferência dos cartolas sauditas.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Caso a negociação se confirmasse, o Al-Hilal desembolaria 5,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 27 milhões). O Corinthians ficaria com 70% do valor, 50% de que já tinha direito e outros 20% que até então seriam do próprio atleta. O Monte Azul-SP receberia o restante.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Confira na íntegra o comunicado traduzido do Al-Hilal:

"Referindo-se aos rumores da mídia sobre uma reclamação sobre a negociação do Al-Hilal com o clube brasileiro Corinthians em relação ao jogador Gabriel Franco. Explicamos que a posição do Al-Hilal é legalmente válida e que o clube não é obrigado a pagar qualquer quantia. O contrato inicial assinado entre os dois clubes está condicionado ao acordo com o jogador. A administração do clube durante as negociações com o jogador deu dois passos: o primeiro é um prazo para o jogador responder. Depois, dois bilhetes de avião garantidos ao jogador, a seu pedido, para vir a Dubai negociar. O jogador falhou no voo garantido pelo clube, não respondeu por aceitação ou rejeição e depois entrou em campo por sua equipe."

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?