Romero supera marca de Ronaldo e leva a bola do jogo para casa

São Paulo , SP
29/07/2018 13:42:49 — 29/07/2018 15:29:29

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Futebol
Antes contestado, atacante paraguaio se transformou no destaque do Corinthians (foto: Carlos Gregório Jr./Vasco)

Depois de colocar a bola três vezes no gol na manhã deste domingo, Ángel Romero botou o instrumento de trabalho debaixo do braço para guardar uma recordação da sua grande atuação na vitória por 4 a 1 sobre o Vasco, no Mané Garrincha. Acabou impedido por André Souza, supervisor de futebol do clube adversário, mandante do jogo em Brasília. Mais tarde, recebeu o seu prêmio no vestiário.

“Vou levar a bola para casa. Será a primeira vez em que levo no Brasil. No Paraguai, já levei algumas. Hoje, graças a Deus, converti três gols. Agradeço à minha família, aos meus companheiros e à diretoria, que sempre me apoia”, comentou Romero, ao Premiere, antes de ser barrado pelo dirigente vascaíno à beira do campo. “Ele merece levar a bola, a camisa, o que quiser”, contrapôs o técnico Osmar Loss, sorrindo.

Já no vestiário, o Vasco resolveu o problema diplomático e deu a bola a Romero, ganhando uma do Corinthians em troca. “Não sabia que a bola era do Vasco. Aí, trocamos uma ideia e resolvemos. Está tudo bem. Agradeço a eles por terem me dado esse presente importante”, disse o paraguaio.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Seja como for, o jogo contra o Vasco já serviu para aumentar a história de Romero no Corinthians. Os três gols fizeram o atacante alcançar os 37 a serviço do clube paulista, em 196 partidas disputadas. A marca superou a de Ronaldo, que anotou 35 em 69 atuações, entre 2009 e 2010.

“Sabia que estava passando o Fenômeno. Por isso, comemorei o segundo gol daquele jeito, para dedicar a ele”, contou Romero, que estendeu os braços diante da barriga para festejar, como se fosse gordo. “O Ronaldo é um ícone para mim. Sempre me motivou quando o assistia pela televisão. Hoje, estou contente por jogar pelo Corinthians, clube em que ele foi ídolo e é querido, e passar essa marca”, completou.

O feito foi alcançado em grande estilo neste fim de semana. “No Cerro Porteño, fiz três gols muitas vezes. No Brasil, foi a primeira. Fico contente pelos gols, mas o mais importante é o time. Independentemente de quem faça os gols, é o Corinthians que ganha, que soma os três pontos”, priorizou Romero.

O paraguaio, que já havia feito os gols corintianos no triunfo por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, na rodada passada do Campeonato Brasileiro, tem sido beneficiado pela sua mudança de posicionamento. Ele foi deslocado da ponta direita para o centro a partir da contusão de Jonathas, atuando como um falso centroavante.

“Para um atacante, é importante fazer gols. Hoje, estou mais centralizado, mais à vontade. Tenho um pouco menos de compromisso com a marcação do que quando jogava na direita. Estou feliz, marcando gols e ajudando o meu time a ganhar”, celebrou o dono da bola.




  • SÉRIEBSÓPARAOSPEQUENINOS

    QUANDO CERTAS IMB3CIS TEM A CORAGEM DE PASSAR VERG0NHA AO QUERER COMPARAR UM PÉ DE RAT0 DESSES COM O RONALDO [email protected]ÇA [email protected] É PORQUE REALMENTE PERDERAM TODOS OS PARÂMETROS DO QUE SE PODE CONSIDERAR VERDADEIRAMENTE RIDICUL0 HEHEHEHEHEH TRAV3CAS SUGAD0RAS DE LEITE DE [email protected] VOCÊS SÃO E SEMPRE SERÃO A NOSSA ETERNA E MAIOR [email protected] HEHEHEHEHEHEHEH

×
Quer receber notícias do Corinthians?