Romero aprova homenagem e diz que buscou vídeos para conhecer Senna

Tomás Rosolino - São Paulo,SP

04-10-2018 18:46:56

Camisa é homenagem ao piloto brasileiro, morto em 1994

Romero só havia ouvido falar do ídolo nacional (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O Corinthians estreia nesta sexta-feira, às 21h (de Brasília), contra o Flamengo, o seu novo modelo de terceira camisa. Desenhado em homenagem ao piloto Ayrton Senna, corintiano declarado e tricampeão da Fórmula 1, a camisa tem listras douradas no topo e na barra, simbolizando o carro da Lotus, primeira equipe em que o brasileiro recebeu destaque. Tudo isso, porém, só chegou ao atacante Ángel Romero por meio de vídeos na internet.

"Uniforme muito legal, homenagear um cara que representa dessa forma para o Brasil e para o mundo", disse o jogador, nascido em 1992, apenas dois anos antes da morte do ídolo nacional. Senna, que havia vencido o título da Fórmula 1 em 1988, 1990 e 1991, faleceu após bater o carro no GP de San Marino.

"Meus tios e mães também sabem quem é, lá no Paraguai conhecem bastante. Fui procurar no youtube alguns vídeos, o acidente fatal que ele teve. Procurei e vi que ele era um cara que representava muito bem o Brasil. Um cara lutador, corintiano também, acho que essa homenagem é muito boa. Além da camisa, muito bonita, vai ser muito legal a homenagem", classificou o jogador, que espera voltar a fazer gols com o novo visual.


"Claro que mexe. Sempre me cobro por isso, por deixar de fazer gols em alguns jogos nos quais eu preciso fazer. Sempre me cobro por isso. Faz um tempinho que não estou fazendo gol, mas também porque mudou minha posição. Voltei a jogar na direita, com responsabilidade de voltar para marcar, jogar", justificou Romero, confiante no fim do jejum de 14 jogos sem marcar.

"Na maioria dos jogos joguei na direita e fiz gol, não é desculpa. Sempre me cobro, tento fazer o gol. Quando saio do campo e não fiz o gol saio muito nervoso. O time ganhou e a gente jogou bem, isso é legal, mas dá para se cobrar também. Como atacante é normal isso. Todo mundo se cobra", concluiu.

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?