Ramiro é a peça chave para o esquema de Tiago Nunes no Corinthians

Tiago Salazar e Jonas Campos - São Paulo,SP

06-03-2020 05:00:00

Tiago Nunes tem trabalhado intensamente nesses dias livres do Corinthians, sem jogos, para corrigir erros, ajustar a formação e fazer com que os jogadores compreendam melhor a proposta da comissão técnica.

Enquanto isso, Ramiro corre contra o tempo para voltar a ficar à disposição do treinador corintiano. Nesta sexta-feira, o jogador completa 36 dias de tratamento de um estiramento no ligamento do joelho direito.

Talvez mais do que o próprio Ramiro, Tiago Nunes está ansioso pelo retorno do polivalente meio-campista. A Gazeta Esportiva apurou que o comandante alvinegro enxerga Ramiro como peça chave para a estratégia que ele pretende fazer vingar no Corinthians.

Na prancheta do professor

Com volantes considerados “leves”, como Camacho e Cantillo, de características de aproximação e participação nas jogadas ofensivas, e meias como Luan e Pedrinho, que apoiam o sistema defensivo apenas com o preenchimento de espaços, Ramiro se torna fundamental.

O ex-gremista, na visão de Tiago Nunes, consegue aproveitar sua versatilidade, inteligência tática e vigor físico para dar um suporte mais consistente na marcação, quando o time está sem a bola, e também aparecer como uma opção de qualidade para os jogadores de frente.

Ou seja, em uma equipe que tem encontrado problemas defensivos e na questão da profundidade do ataque, também pouco eficiente neste início de temporada, Ramiro pode ser a solução para toda a engrenagem.

Como está a recuperação

A Gazeta Esportiva apurou também que após quatro semanas de tratamento junto ao departamento médico, Ramiro está entregue aos preparadores físicos, em trabalho de transição, para ser reintegrado aos treinos com o grupo. Só após este estágio é que a comissão passará a trabalhar com prazo para o retorno aos jogos.

A presença de Ramiro no time antes do clássico contra o Palmeiras, agendado para o dia 22 de março, está praticamente descartada. Além de todo o processo, há o fator “medo”, muito comum nestes casos e que os atletas precisam superar para que os movimentos mais agudos e de choque sejam executados de uma maneira natural.


Surpresa boa

Ramiro começou 2020 como um dos destaques do elenco depois de um desempenho em 2019, com Fábio Carille e Dyego Coelho, considerado decepcionante.

Sob o comando de Tiago Nunes, Ramiro vinha sendo titular já na pré-temporada. Nos Estados Unidos, durante a Flórida Cup, o jogador chegou a marcar um gol sobre o Atlético Nacional.

Pelo Paulistão, Ramiro participou da estreia empolgante, com goleada por 4 a 1 sobre o Botafogo-SP, e evitou a derrota para o Mirassol com o gol que garantiu o empate por 1 a 1 fora de casa.

Mas, o ano promissor foi interrompido aos 21 minutos do primeiro tempo do duelo contra a Ponte Preta, em Campinas, quando Ramiro torceu o joelho direito, dia 30 de janeiro.

 

Deixe seu comentário