Futebol/Campeonato Paulista

Querendo voltar aos “velhos tempos”, Cristian enaltece figura de Tite

Theo Chacon, especial para a GE.net - São Paulo , SP - Brasil
07/03/2015 10:30:00

Em: Campeonato Paulista, Corinthians, Futebol, Região Sudeste

Com fala calma e olhar sereno, o que difere muito da imagem cultivada em campo – quando segue tenso e atento ao desenrolar do jogo -, Cristian lamentou o crescimento da violência no futebol brasileiro. Na manhã desta sexta, em evento que inaugurou nova campanha com a fornecedora de material esportivo Adidas, o volante do Corinthians relembrou tempos em que as provocações eram levadas na esportiva, e aproveitou para elogiar a conduta do técnico Tite à frente do elenco alvinegro.

Comentando em tom saudosista sobre a época em que as provocações faziam parte do espetáculo, e acabavam dentro de campo, Cristian reforçou que é preciso retomar o “espírito da brincadeira” no futebol. “Acho que a gente tinha que voltar a isso. Tempos atrás via Viola e Paulo Nunes brincando e provocando, eles brincavam muito, para nós era gostoso. Hoje em dia é complicado, está todo o mundo se matando. Torcedores vão ao estádio para brigar e não para ver o jogo”, lamentou. “Nós jogadores e diretores temos a obrigação de selar a paz dentro do campo de jogo”, prosseguiu.

Ao comparar o elenco que integrou em sua primeira passagem pelo Timão (entre 2008 e 2009) ao atual, o volante destacou a coletividade e depositou no técnico Tite toda a confiança para reconduzir o Alvinegro a um caminho de glórias. “Atualmente não tem uma estrela, como foi com o Ronaldo, mas acho a equipe do Corinthians muito forte. Tem um treinador que foi campeão de tudo pelo clube, é um dos melhores que já trabalhei apesar do pouco tempo de convívio. É um cara diferente, honesto, que está fazendo o Corinthians se tornar forte novamente”, disse de forma otimista.

Cristian vibra com coletividade do atual elenco e apoia volta de Ronaldo aos campos (Foto: Daniel Augusto Jr)
Cristian vibra com coletividade do atual elenco e apoia volta de Ronaldo aos campos (Foto: Daniel Augusto Jr) – Credito: Divulgação/Agência Corinthians

Ao recordar sua primeira passagem, quando ajudou o Alvinegro a superar a Série B em 2008 e, no ano seguinte, conquistou o Paulistão e a Copa do Brasil, Cristian citou a importância de Ronaldo. “Na realidade, aquele era o time que tinha caído e depois subiu. Já era um time bom, com Chicão, André Santos, entre outros, mas a chegada do Ronaldo transformou tudo. O time era bom e com o Ronaldo chamava ainda mais a atenção”, falou, apoiando a ideia do atacante em retomar a carreira no Fort Lauderdale Strikers, clube do qual é sócio.

“Tem condições de jogar sim, sou fã do Ronaldo. Acho que não é brincadeira, se ele está falando que vai voltar, quem somos nós para achar que é mentira? Ele tem que se preparar bastante para voltar a ser jogador. Há muito tempo que ele não trabalha com bola, não trabalha o físico”, ponderou, crendo que, apesar de estar fora dos gramados desde 2011 e com 38 anos de idade, o segundo maior artilheiro da história das Copas tem condição de retomar a carreira.




×
Quer receber notícias do Corinthians?