Fora de viagem, Matheus deve ter “minutos de jogo” no Brasileiro

Tomás Rosolino - São Paulo , SP
17/04/2018 07:19:25

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Futebol, Notícias
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O atacante Matheus Matias está cada vez mais perto de estrear com a camisa do Corinthians. Mesmo fora da viagem à Argentina, local da partida contra o Independiente-ARG, pela Copa Libertadores da América, o jogador já está com uma condição física próxima à dos concorrentes e tem boas chances de receber sua primeira oportunidade nas rodadas do Campeonato Brasileiro antes da Copa do Mundo.

 

“Está virando um atleta, é totalmente diferente a competição que ele tinha lá com a que ele vai ter aqui”, comentou ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, o técnico do Corinthians, Fábio Carille. Apontando o ganho de 5kg de massa muscular pelo atleta, o comandante explicou porque tanta precaução em contar com o atleta dentro de campo. Contratado em janeiro, Matheus foi apresentado no mês seguinte como reforço, mas ainda não foi utilizado.

“Não é pegar um garoto que chegou do ABC e dar a camisa a ele. O menino é acostumado a jogar para 2 mil pessoas. É um processo. Acho isso muito legal e quero participar dessa ideia do presidente de trazer jogadores novos”, avaliou Carille, que agora vai contar com ex-atleta do Internacional Roger entre as suas opções ofensivas para a equipe.

Conforme publicou à época a Gazeta Esportiva, Matheus, apesar  de estar no peso ideal chegou ao Timão com um percentual de gordura na casa dos 17%, quase o dobro da maioria do elenco. O potencial demonstrado nos primeiros treinos fez com que a comissão técnica ficasse otimista pela sua utilização. A ideia agora é colocá-lo para jogar aos poucos. “A gente só vai saber quanto minutos ele aguenta quando ele jogar”, explicou um profissional da comissão.

Um fator que pode ajudar o jovem corintiano é a maratona de partidas que o Alvinegro terá pela frente até a parada para a Copa do Mundo. Com o começo da participação na Copa do Brasil, as quatro últimas partidas da fase de grupos da Libertadores e mais 11 rodadas de Brasileiro, serão 17 jogos em um espaço de 62 dias, ou um jogo a cada quatro dias.

A confiança na possibilidade de usá-lo é tamanha que o próprio Carille assegura que Roger não será a única opção goleadora do Alvinegro. “Eu vou ter o Matheus, um menino que eu vou colocar aos poucos. Ele é um 9, 9 mesmo”, concluiu o comandante.