Marcelinho detona Tiago Nunes e diz que técnico perdeu vestiário no Corinthians

São Paulo, SP

29-03-2020 18:42:37

Tiago Nunes ouviu críticas pesadas de um dos maiores ídolos da história do Corinthians. Neste domingo, Marcelinho Carioca criticou escolhas, questionou mudanças e falou sobre o ambiente interno.

Marcelinho Carioca conquistou 10 títulos com a camisa do Corinthians (Foto: Ag.Corinthians)

“Ele já chegou colocando o p... na mesa, assumiu tudo para ele. Falou do Pedrinho, que tinha que mostrar a que veio, e tomou um chega para lá da direção. Depois, ele volta em suas palavras falando que o Pedrinho é indispensável”, afirmou o Pé de Anjo, em entrevista à Fox Sports.

“O Tiago chega de uma maneira, ninguém é campeão por acaso, mas ele chegou por um clube médio como Athletico, com todo respeito. A diretoria pediu para ele chegar antes, ele preferiu aproveitar as férias, mas se viesse antes, poderia conhecer melhor, conhecer o comportamento de cada um”.

“Me causa estranheza o Araos ficar afastado, aí fazem um treino em campo reduzido, ele diz que a qualidade do Araos é inferior. Depois, em outro treino em campo grande, passou a servir”, completou.

A eliminação da Copa Libertadores da América e a decisão de dispensar ídolos como Jadson e Ralf também foram duramente criticadas por Marcelinho Carioca.

“Para o nível do Corinthians, o peso da camisa, é inadmissível perder do Guaraní do Paraguai, ainda mais em uma Pré-Libertadores. É muito ruim isso, todos sabem disso. Ao meu ver, faltam peças de reposição para o Corinthians”, comentou.

“O Jadson vinha tentando recuperar, mas acho que o Ralf poderia atuar”.

Marcelinho é conhecedor do clube. Foram 10 anos como jogador. Em boa parte deste período com envolvimento em polêmicas. O ex-camisa 7, então, aproveitou para falar sobre a maneira como Tiago Nunes está administrando o ambiente interno.

“O cara não tem o vestiário na mão, uma hora bota Boselli, tira Boselli, bota Vagner Love, tira o Vagner Love. Tinha um esqueleto, agora tem que jogar ofensivamente. Acho que agora ele está entendendo. No Corinthians, um espirro vira pneumonia. Se perder no domingo, não sair de casa na segunda. Lá é ‘tiro, porrada e bomba’”, concluiu.

 


Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?