Futebol

Malcom revela que também já levou caneta do amigo Guilherme Arana

São Paulo , SP
03/06/2017 23:05:48

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Futebol, Notícias

O Corinthians teve um torcedor especial na Arena de Itaquera na noite desse sábado. O atacante Malcom, campeão brasileiro em 2015 pelo Timão e que atualmente defende o Bordeaux-FRA, assistiu à vitória do alvinegro do Parque São Jorge por 2 a 0 em cima do Santos. Após o jogo, a cria do terrão foi ao vestiário cumprimentar seus velhos amigos e aproveitou para revelar que também já foi vítima da habilidade de Guilherme Arana quando ambos jogavam pelas categorias de base do clube.

“Teve um dia, no aquecimento, a gente tinha uns 13 anos, acabei tomando um rolinho igual ele fez hoje (em cima de Vitor Bueno), mas não era sempre que ele fazia”, comentou, rasgando risos do lateral esquerdo, em meio as entrevistas na zona mista.

Guilherme Arana tem se especializado no humilhante drible e faz questão de valorizar cada vez que tem sucesso em suas tentativas. Diante do Peixe, o meia Vitor Bueno acabou levando a bola entre as pernas e apelou para a falta, mas o lance se repete em praticamente todos os jogos, o que já rendeu o apelido de “Rei das Canetas” ao camisa 13.

Assim como Malcom, Guilherme Arana tem apenas 20 anos de idade. Suas atuações nessa temporada têm feito com que seu nome apareça em muitas especulações sobre o interesse de times europeus já para a janela do meio desse ano. A confiança de Malcom no sucesso do amigo é tão grande que o ex-companheiro de clube sequer se preocupa em passar alguma dica.

“Não dou nenhuma dica para ele. É só ele jogar o que vem jogando, porque, quem sabe, ele futuramente vai brilhar na Europa também”, garantiu Malcom, um dos destaques do futebol francês.

“Ele (Malcon) sabe que eu fico na torcida aqui, desde pequeno a gente pegava ônibus junto, agora a gente vê ele marcando gols e dando assistências na Europa, fico muito feliz”, retribuiu Guilherme Arana entre risadas e brincadeiras.

Toda essa alegria e descontração nas entrevistas desse sábado tinham uma motivação muito clara. A vitória contundente em cima do Peixe acabou com uma série de quatro empates do Corinthians em casa, voltou a colocar a equipe na liderança do Brasileirão, mesmo que de forma provisória ainda, e fez com que o atual campeão paulista mantivesse o retrospecto de não perder nenhum clássico no ano.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

“É muito importante essa vitória, dá um alívio voltar a vencer dentro da nossa casa, mas ali no vestiário a gente conversou, vamos manter os pés no chão, trabalhar com humildade”, comentou o lateral, antes de citar a mudança de postura do time no segundo tempo. “No intervalo, o Carille falou para gente avançar mais pelos lados, atendemos o pedido e conseguimos impor nosso ritmo. A gente fica muito feliz. Tenho certeza que se continuarmos com essa humidade, podemos chegar muito longe”, completou.

Chegar muito longe pode ser interpretado de muitas formas diferentes, principalmente diante de tantas opiniões divergentes entre torcedores e cronistas sobre o elenco corintiano. Ao ser questionado sobre o que quis dizer com a frase, Arana evitou se precipitar, pensou e manteve o discurso cauteloso, pelo menos por enquanto.

“Muitos desacreditavam do Corinthians, fomos campeões paulistas, mesmo assim algumas pessoas falam que somos a quarta força… Eu não posso falar agora porque está muito cedo, mas se a gente continuar com essa humildade, com certeza vamos chegar muito longe, porque o jogo é fruto do que estamos fazendo nas semanas de treinamento”, concluiu o jogador.

 




×
Quer receber notícias do Corinthians?