Jogador do Corinthians fala o que pensa sobre possibilidade de ter salário reduzido

Tiago Salazar - São Paulo , SP
26/03/2020 05:00:52

Em: Bastidores, Campeonato Paulista, Corinthians, Escolha do editor, Futebol, Gazeta Press, Notícias

A paralisação do futebol por causa do coronavírus, entre tantas coisas, tem levado preocupação aos clubes, que tanto necessitam das rendas dos jogos e das cotas de TV. Até mesmo uma redução no salário dos jogadores já está em pauta.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Sidcley falou o que pensa sobre o assunto.

Sidcley chegou ao Corinthians por empréstimo. O lateral ainda pertence ao Dínamo de Kiev (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

“Não sei como vai ficar, todo mundo tem dívida, e dívida não para. Ficar três meses parado é complicado para os clubes também, não tem renda, como vai pagar? Não são só os jogadores, tem toda a estrutura. Sem ter a renda é complicado”, opinou o jogador do Corinthians, tentando avaliar a situação pelos dois lados.

“Tem que entrar num acordo. Todo mundo tem família, uns têm filhos, uns pagam pensão, outros moram de aluguel. Tem que entrar no acordo para ser bom para todos”, completou.

A pandemia, aliás, é tema de conversas entre Sidcley e seus ex-companheiros de Dínamo de Kiev, equipe ucraniana que aceitou emprestar o lateral ao Corinthians até dezembro.

“Alguns não estão levando tão a sério ainda, mas a gente está vendo parar tudo”, afirmou, claramente preocupado.

“Meu padrasto foi lá (no supermercado), comprou mais coisa. Você não sabe o que vai acontecer amanhã”.

Sidcley está em Curitiba, morando com a mãe, e por lá ficará até ter o retorno convocado pelo Corinthians. O jogador tem uma filha de três anos que também mora na capital paranaense.

“Eu fui lá quando eu cheguei, na quarta-feira da semana passada. Fui lá, fiquei com ela, até postei foto, mas fico com medo, criança é complicado”.

 

Ads – Rodapé Posts




×
Quer receber notícias do Corinthians?