Corinthians corre para entregar elenco “90% pronto” em janeiro

Tomás Rosolino - São Paulo , SP
15/12/2017 06:16:01

Em: Brasileiro Série A, Corinthians, Futebol
Carille acha importante a definição para saber como atuará em 2018 (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Em meio a polêmicas envolvendo a eleição para presidente do clube, marcada para o dia 3 de fevereiro, a diretoria do Corinthians corre contra o tempo para cumprir um acordo feito com o técnico Fábio Carille no planejamento para a próxima temporada: entregar o elenco “90% pronto” já no dia 3 de janeiro, data de reapresentação do clube para reiniciar os treinamentos.

O acordado é basicamente o mesmo que aconteceu no ano passado, quando Carille voltou aos trabalhos já ciente de 90% dos nomes que teria à disposição a partir dali. As únicas novidades depois daquilo foram o zagueiro Pablo e o meia Jadson, apresentados após a Copa Flórida, e o meia-atacante Clayson, que chegou ao Alvinegro após a disputa do Campeonato Paulista.

Vale lembrar, porém, que o tempo para a montagem daquele elenco foi maior com relação a esse ano, já que os jogadores retornaram das férias apenas no dia 11 de janeiro deste ano. Oito dias antes, no entanto, Fábio Carille, Leandro “Cuca” e Walmir Cruz já haviam retornado ao batente no CT e definido como o time iria jogar, recebendo os atletas com uma ideia pronta de jogo.

Até o momento, a única novidade já apresentada pela diretoria foi o atacante Júnior Dutra, que assinou contrato até o final de 2019. O avante, que estava no Avaí, entra na conta dos “cinco ou seis” reforços acertados entre Carille e diretoria para encorpar o elenco, já que, até o momento, nenhuma das outras opções para o setor foi negociada pelo Timão.

O volante Renê Júnior já tem tudo acertado para ser reforço, mas ganhou alguns dias de férias antes de formalizar o negócio com o clube. Ele é outro que se encaixa na cota de reforços obrigatórios, já que é visto como um nome que executa diversas funções no meio-campo.

Ainda são esperados dois atletas para a zaga, um para a lateral esquerda, um armador e dois pontas de velocidade, sendo que dois desses (o beque e o lateral) servirão para suprir as saídas de Pablo e Guilherme Arana, os dois titulares que não seguem na equipe no ano que vem.

Assim que souber quem ficará à sua disposição, Carille já espera definir uma forma de jogar e passá-la rapidamente aos jogadores, sem estipular muitas variações a partir dali. O 4-2-3-1, que fez sucesso no Brasileiro, é o favorito, mas pode dar lugar a variáveis como o 4-1-4-1 ou até mesmo o 4-4-2. Tudo depende do cumprimento do cronograma estabelecido.