Conmebol analisará imagens de torcedores do Corinthians rasgando dinheiro na Bombonera

Marina Bufon - São Paulo,SP

06/07/22 | 17:43

A Unidade Disciplinar da Conmebol irá analisar imagens de torcedores do Corinthians que rasgaram notas de pesos argentinos durante a classificação alvinegra diante do Boca Juniors, na noite da última terça-feira, na Bombonera. A Argentina passa por uma grave crise econômica.

A informação foi primeiramente dada pelo colunista Marcel Rizzo, do UOL, e confirmada pela Gazeta Esportiva. Nenhum procedimento foi aberto ainda.

As imagens acabaram repercutidas pela imprensa argentina e, nesta quarta, ficou acertado que a entidade irá analisá-las para decidir se abre ou não um Expediente Disciplinar contra o clube.

O período de análise esperado para esses casos é de 48 horas desde o dia da partida, ou seja, o Corinthians deve saber até esta quinta-feira se o Expediente será aberto.

Se levado adiante, o caso pode gerar punição, de acordo com o Código Disciplinar da Conmebol, no Artigo 7, desde multa até jogos com portões fechados.


Um ponto que pesa negativamente é que o Corinthians é reincidente no mesmo problema, de rasgar cédulas de dinheiro. O caso aconteceu anteriormente no jogo contra o Boca Juniors, também na Bombonera, mas na fase de grupos, no empate por 1 a 1.

Naquela ocasião, o clube do Parque São Jorge foi multado em 30 mil dólares (cerca de R$ 163 mil), por uma "infração ao artigo 10.2 literal d", que diz:

"d) O uso de gestos, palavras, objetos ou outros meios para transmitir qualquer mensagem inadequada em um evento esportivo, principalmente se for de natureza política, ofensiva ou provocativa".

Vale lembrar que a Conmebol está julgando os casos de injúria racial ocorridos por torcedores do Boca Juniors a corintianos na ida das oitavas de final, na Neo Química Arena. Na ocasião, três torcedores foram presos. As fianças foram estabelecidas em R$ 20 mil cada., pagas por dois deles.

Antes disso, os xeneizes foram multados em 30 mil dólares e 100 mil dólares pelo mesmo motivo, nos dois jogos anteriores, um em cada estádio, pela fase de grupos.

Segundo apurado pela reportagem, a Conmebol não recebeu nenhum relato de injúria racial na classificação corintiana na última terça-feira, na Bombonera. Ou seja, dos quatro disputados entre as equipes nesta edição da Libertadores, a volta das oitavas de final foi a única partida em que não houve, ao menos relatado oficialmente, caso de injúra racial e/ou racismo.

Deixe seu comentário