Cássio supera problemas e admite proposta de "clube brasileiro"

Tomás Rosolino - São Paulo,SP

13-07-2016 12:26:01

Arqueiro não quis revelar quem tentou tirá-lo do Corinthians


O goleiro Cássio é um dos atletas mais antigos do elenco corintiano e um dos que mais têm identificação com a torcida. Titular desde 2012, ele acabou perdendo espaço no começo do Campeonato Brasileiro por conta de falhas e da morte de sua avó. Porém, após a saída de Tite, a lesão de Walter e a chegada de Cristóvão, quase numa equação de ocasiões, ele retomou a titularidade e agora diz estar totalmente focado no Corinthians.

"Passei por um momento difícil, acho que o que comanda a gente é a cabeça. Por mais que tente, a reação não é a mesma se a cabeça não está bem. Consegui passar por esses problemas, agradeço a Deus, família, namorada, agora consegui focar no meu trabalho. Com a cabeça boa já demonstrei que tenho potencial para melhorar", comentou o camisa 12.

Dono ainda de algumas falhas em seu retorno à meta alvinegra, como nas partidas contra Botafogo e Santa Cruz, ambas no estádio de Itaquera, o arqueiro assegurou ter recebido apenas palavras de confiança vindas da torcida nos quase dois meses de problemas.

"Do torcedor mesmo, só escutei apoio. Muita manifestação a favor. Muita coisa positiva. Acabei me afastando um pouco até porque era o momento do Walter. Nunca vou agradar todo mundo. É uma coisa que aconteceu e poderia acontecer com qualquer um, já estou quase há cinco anos aqui, é normal. Sempre ouvi do corintiano: 'Continua trabalhando que você é um líder'", relatou o jogador, admitindo que recebeu uma proposta para deixar o clube nesse período.

"Teve uma proposta de compra de um time brasileiro, mas as partes não aceitaram, não aconteceu. Não penso em sair, estou jogando, estou feliz. Fiquei chateado no começo (com a reserva), mas depois que passou continuei trabalhando forte", disse o jogador, se esquivando ao ser questionado se o clube que o queria era o Grêmio. "Não sei", sintetizou.

Cássio explicou ainda como se deu a sua manutenção na equipe titular. Walter, que tinha assumido a condição desde a estreia no Brasileiro, lesionou o adutor da coxa direita contra o Fluminense, pela oitava rodada. Cinco jogos depois, contra o Flamengo, ele já teria condições de entrar em campo, mas o técnico Cristóvão Borges preferiu manter Cássio.

"Olha, a gente teve essa conversa (Cássio e Cristóvão), estou sabendo por vocês (jornalistas) que o Cristóvão falou com o Mauri também. Antes do jogo do Flamengo o professor conversou comigo e com o Walter, falou que eu ia seguir como titular, mesmo o Walter voltando de lesão. Infelizmente, o Walter machucou, mudou o treinador. São coisas do futebol, o Tite achou que o Walter estava melhor, optou por ele. O Cristóvão, por mim. São coisas normais do futebol", encerrou.

Deixe seu comentário