Futebol/Copa Sul-Americana

Cássio e Clayson avaliam o impacto da altitude na decisão da Sul-Americana

São Paulo , SP
23/09/2019 08:00:05

Em: Copa Sul-Americana, Corinthians, Futebol, Notícias

Além da desvantagem por 2 a 0, um grande desafio que o Corinthians precisará derrotar na partida de quarta-feira contra o Independiente Del Valle pelas semifinais da Copa Sul-Americana é a altitude. Jogando em Quito, a 2.800m de altura, os Alvinegros precisarão planejar como reverter a situação sem perder o folego.

“Acho que vai ser importante a gente saber dosar, saber a hora certa para usar a velocidade para não ficar dando pique toda hora. Mas acho que a gente vai ter que fazer essa dosagem aí para a gente criar folego para no momento certo para fazer os gols e tentar a classificação”, relatou Clayson após a vitória contra o Bahia pelo Brasileiro no sábado.

(Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

Já o goleiro Cássio destacou a importância de treinar e se adaptar ao local antes do confronto. “A gente vai chegar na segunda-feira, vai dar tempo para treinar. Teve alguns lugares em que a gente imaginava que ia ser mais difícil e não foi, acho que o lugar mais difícil foi na Bolívia, em Oruro, aí lá era bem difícil, da uma diferença”, explicou o arqueiro.

O Corinthians viaja em voo fretado para Quito nesta segunda-feira, às 20h (Brasília), após treino aberto no CT Joaquim Grava às 14h (Brasília). Na véspera da partida, a equipe de Fábio Carille fará atividade preparatória fechada ás 16h (Brasília) no estádio da LDU e, uma hora depois, reconhecimento do gramado do Olímpico Atahualpa, palco da partida.

“Mas o fato do time poder ir antes, poder treinar, é importante. A bola é um pouco diferente, as vezes nem tanto, então é importante a gente se adaptar”, concluiu Cássio.




×
Quer receber notícias do Corinthians?