Ausência na Libertadores não altera planos financeiros do Corinthians

Tiago Salazar - São Paulo,SP

23-02-2021 07:00:17

O Corinthians chegou a vislumbrar a classificação à Copa Libertadores da América, mas, nos bastidores, o clube esteve sempre cauteloso sobre o tema.

A Gazeta Esportiva apurou que os eventuais valores que o Timão poderia receber devido a participação no principal torneio continental não foram incluídos na previsão orçamentária de 2021.

Portanto, não será necessário revisar o orçamento ou mesmo alterar os planos financeiros para a temporada que se aproxima por causa da frustração com o objetivo não alcançado em campo.

O que ninguém nega no Corinthians é que o cenário financeiro poderia ser bem menos apertado se o time comandado por Vagner Mancini tivesse conseguido a vaga.

Em termos de comparação, o Corinthians receberá US$ 300 mil para cada jogo como mandante na fase de grupos da Copa Sul-Americana. Na mesma fase da Libertadores, os clubes vão receber da Conmebol US$ 1 milhão por partida em casa.

O Corinthians pode embolsar 6,8 milhões de dólares, cerca de R$ 36 milhões, em caso de título na Copa Sul-Americana, enquanto o campeão da Libertadores ficará com aproximadamente R$ 120,2 milhões.

Compare, abaixo, as premiações pagas pela Conmebol:

Premiações da Libertadores 2021:

Fase 1: US$ 350 mil por jogo como mandante.
Fase 2: US$ 500 mil por jogo como mandante
Fase 3: US$ 550 mil por jogo como mandante.
Fase de grupos: US$ 1 milhão por jogo como mandante.
Oitavas de final: US$ 1,05 milhão
Quartas de final: US$ 1,5 milhões
Semifinais: US$ 2 milhões
Vice-Campeão: US$ 6 milhões
Campeão: US$ 15 milhões

Premiações da Sul-Americana 2021:

Primeira fase: US$ 225 mil por jogo como mandante.
Fase de grupos: US$ 300 mil por jogo como mandante
Oito eliminados na primeira fase: US$ 120 mil
Oitavas de final: US$ 500 mil
Quartas de final: US$ 600 mil
Semifinal: US$ 800 mil
Vice-campeão: US$ 2 milhões
Campeão: US$ 4 milhões


Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?