Após reclamação, Cássio e preparador ficam distantes em treino no CT

Tomás Rosolino - São Paulo,SP

27-05-2016 17:58:43

Cássio não escondeu sua insatisfação com a saída da equipe titular

Cássio não escondeu sua insatisfação com a saída da equipe titular (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
Cássio não escondeu sua insatisfação com a saída da equipe titular (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Um dia depois de sair do estádio de Itaquera reclamando bastante da maneira com que foi parar no banco de reservas, o goleiro Cássio ficou distante do seu preparador, Mauri Lima, durante a atividade realizada na tarde desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava. Normalmente bastante próximos, os dois ficaram em campos diferentes durante a maior parte da movimentação e mal interagiram.

O arqueiro participou da atividade ao lado dos reservas, defendendo um dos três gols no treino técnico comandado pelo técnico Tite. O treinador, por sinal, deu um forte abraço em Mauri assim que ambos chegaram ao campo de treino, pouco antes do preparador se encaminhar para o gramado ao lado e realizar cerca de meia hora de treinos específico com Walter, o novo titular. De longe, Cássio participou pouco no trabalho dos suplentes, sendo mais utilizado com os pés do que com as mãos.

O entrevero entre ambos havia passado despercebido, mas começou na semana passada. Foi Mauri o responsável por avisar Cássio que ele seria reserva contra o Vitória, em Salvador, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O ídolo da Fiel já havia ficado fora da estreia, contra o Grêmio, em Itaquera, por ter viajado a Porto Alegre para acompanhar o velório de sua avó. Para o arqueiro, faltou uma conversa franca do profissional com ele para que a atitude fosse tomada.

“Com o Tite, eu fiquei chateado no momento. Mas em nenhum momento eu deixei de treinar. A gente fica chateado às vezes com outras pessoas que trabalham com a gente, que poderiam estar mais atentos e ter falado isso antes pra gente. Alertar que isso poderia acontecer, que estava tendo uma queda de rendimento. Quando você tem um treinador específico, ele tem de te falar isso, estar mais próximo, olhar olho a olho e falar que tem que melhorar”, bradou, confirmando que se tratava de Mauri logo depois.

Alheio a isso, Walter foi o único titular a ir a campo, saindo para as dependências internas do CT com pouco mais de 40 minutos de movimentação. Assim que ele saiu, Mauri ficou posicionado atrás de um dos gols acompanhando o treinamento dos reservas, exatamente no lado oposto a Cássio. Os outros titulares realizaram apenas um trabalho regenerativo na academia, buscando deixá-los em condição de atuar.

Mesmo com Uendel, Bruno Henrique e Cristian saindo de campo na quinta com câimbras, a expectativa do departamento físico é que todos os titulares tenham condição de entrar em campo diante do Sport, às 11h (de Brasília), na Ilha do Retiro. Os jogadores, por sinal, viajam ainda na noite desta sexta e treinam na manhã de sábado, às 9h (horário local), no CT do Náutico, na capital pernambucana.

Deixe seu comentário