Alessandro diz "sim" para Duílio e está de volta ao Corinthians

Tiago Salazar - São Paulo,SP

24-12-2020 07:00:29

Alessandro Nunes vai assumir a gerência do departamento de futebol do Corinthians a partir de janeiro de 2021.

A Gazeta Esportiva apurou que o ex-lateral aceitou o convite feito por Duílio Monteiro Alves, presidente recém-eleito e que será empossado em 4 de janeiro.

Longe dos holofotes, como sempre preferiu, Alessandro tem mantido contato com pessoas que vão participar da próxima gestão corintiana com o intuito de otimizar o período de transição.

Neste sentido, o fato de já conhecer tanto o clube como o próprio Duílio são fatores que ajudam a eliminar etapas mais rapidamente.

Contar com Alessandro era uma intenção de Duílio ainda em época de campanha eleitoral. Após a vitória no pleito, o sucessor de Andrés Sanchez fez o contato, oficializou a proposta e aguardou alguns dias para que o capitão da Libertadores e do Mundial de 2012 pudesse avaliar e tomar uma decisão.

A resposta positiva chegou e trouxe alívio ao Parque São Jorge, isso porque Alessandro era um nome de consenso até entre as lideranças da oposição.

Por ora, Alessandro será preservado. O plano é confirmar o acordo apenas em 4 de janeiro, quando Duílio deve anunciar os escolhidos para comandar diversas funções no clube.

Vilson Menezes seguirá ocupando o cargo de gerente de futebol até o dia 27, quando o Corinthians fará o último jogo do ano, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro. Jorge Kalil e Eduardo Ferreira, diretores-adjuntos, também vão se despedir no próximo domingo.

 

Histórico de Alessandro
Alessandro se tornou dirigente logo após se aposentar da carreira de atleta e foi coordenador de futebol do Corinthians entre 2014 e 2016. Depois, assumiu a gerência, cargo que ocupou de 2016 a 2019. Neste período, o time conquistou dois títulos do Campeonato Brasileiro (2015 e 2017) e outros dois Paulistas (2017 e 2018).

O início de 2020, Alessandro deixou o clube e o ex-zagueiro Vilson Menezes assumiu o posto.

Com 40 anos, Alessandro resolveu estudar, fazer cursos de gestão na CBF e recusou até uma proposta do Flamengo.

Como jogador, o ex-lateral direito disputou 258 jogos pelo Timão, marcou quatro gols e foi campeão oito vezes: Série B (2008), Paulistão (2009 e 2013), Copa do Brasil (2009), Brasileirão (2011), Libertadores (2012), Mundial (2012) e Recopa (2013).


 

Deixe seu comentário


×
Quer receber notícias do Corinthians?