Adauto chama negociação com Drogba de amadora após insucesso

Tomás Rosolino - Sorocaba,SP

04-02-2017 20:19:52

Adauto não participou das conversas com Drogba


O diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, voltou a polemizar na tarde deste sábado, após a vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o São Bento. Questionado se estava feliz de não ter de responder mais sobre a negociação entre o clube e o atacante marfinense Didier Drogba, encerrada nesta semana, o dirigente relembrou o que disse antes de saber da existência do negócio e praticamente se vangloriou de nunca ter acreditado na possibilidade de transferência.

"Não me preocupa. Se lembrarem lá atrás, eu dizia que ele não viria. Essa convicção foi confirmada. Depois de muitos dias de conversas, falou-se muita coisa, mas acabou acontecendo o que eu já esperava.O início dessa negociação foi muito amador. Torci contra? De jeito nenhum. Gostaria até que ele viesse. Mas, para que o jogador venha, tem que ter os pés no chão, ser profissional, e a negociação foi excessivamente amadora", comentou, em entrevista concedida atrás de um dos gols do estádio Walter Ribeiro.

"Falou-se muito que houve uma conversa entre o departamento de marketing e a diretoria de futebol para evitar qualquer rusga, mas a verdade é que eu torci bastante para que ele viesse. Abriria um champagne se fosse possível, mas, pelo que conheço de futebol, tudo foi tratado de um jeito muito amador", avaliou Adauto, que não esteve em contato com o atleta em nenhum momento, parte exercida por diversos intermediários, entre eles o ex-diretor de marketing do Timão, Gustavo Herbetta, e o presidente Roberto de Andrade.

Enquanto isso, porém, o responsável pelas tratativas com outros reforços corintianos fez questão de assegurar a chegada do meia Jadson, acertada desde terça-feira, mas que só deve ter o contrato assinado nesta segunda-feira. A demora, segundo ele, é normal por causa das minutas envolvidas na chegada do camisa 10.

"Sobre o Jadson, eu diria que ele já é jogador do Corinthians. Nós precisamos fazer os documentos, algo que os advogados devem terminar ao se encontrar na segunda para o contrato final. Está tudo acertado, eu diria que é jogador do Corinthians, a não ser que aconteça um desastre, o que não vai acontecer", observou, sem se considerar vitorio na "queda de braço" a respeito do tempo de vínculo: atleta queria três, mas assinará por dois.

"Não houve queda de braço entre as duas partes, o que tem é que cada um sempre vai defender o seu lado, independentemente do que acontecer. Nós conversamos e chegamos a esse tempo de dois anos, com a possibilidade de renovação no terceiro caso ele atue em mais de 50% dos jogos", reforçou, confirmando matéria antecipada pela Gazeta Esportiva no começo desta semana.

Além do armador, Adauto também fez coro à Ponte Preta e confirmou que William Pottker se apresentará ao elenco após o Campeonato Paulista. "O Pottker não está fechado totalmente e assinado, mas está apalavrado. Vamos nos reunir segunda ou terça para isso. Por enquanto o que existe é que ele será apresentado na primeira semana de maio. É o apalavrado", concluiu.

Deixe seu comentário