Chelsea pune torcedores por ofensas racistas

São Paulo, SP

30-07-2019 11:17:00

Em nota oficial publicada na manhã desta terça-feira, o Chelsea anunciou a punição de seis torcedores por ofensas racistas dirigidas ao jogador Raheem Sterling, do Manchester City, em um jogo que ocorreu no dia 8 de dezembro de 2018, no Stamford Bridge. Enquanto um torcedor está banido permanentemente do estádio da equipe de Londres, outros cinco estão afastados por períodos que variam de um a dois anos.

O clube comunicou também que aguardava a investigação policial do caso para tomar alguma medida, mas a Crown Prosecution Service (órgão que conduz processos criminais na Inglaterra)  optou por não iniciar o processo.

A decisão do Chelsea, portanto, foi de assumir a investigação, por meio provas em vídeo, conversas com testemunhas e opiniões de especialistas em leitura labial.

Ao abordar na nota o banimento vitalício de um dos indivíduos, a diretoria do Chelsea afirmou: "Não há lugar para este comportamento em Stamford Bridge e uma exclusão permanente foi a sanção apropriada".

Para finalizar o comunicado, o clube inglês reforçou a sua postura anti-discriminatória: "O Chelsea Football Club considera todas as formas de comportamento discriminatório repugnantes e continuaremos a operar com uma abordagem de tolerância zero em relação a qualquer incidente de racismo. Temos orgulho de ser um clube diversificado e inclusivo, onde pessoas de todas as culturas, comunidades e identidades se sentem bem-vindas".

Deixe seu comentário