Técnico admite influência emocional em derrota da Chape na Copinha

José Victor Ligero - Porto Feliz,SP

03-01-2017 19:13:59

O técnico Emerson Cris crê que seus atletas ainda estejam sob o efeito da tragédia na Colômbia (Foto: Sérgio Barzaghi/ Gazeta Press)
O técnico Emerson Cris crê que seus atletas ainda estejam sob o efeito da tragédia na Colômbia (Foto: Sérgio Barzaghi/ Gazeta Press)

O técnico do time sub-20 da Chapecoense, Emerson Cris, admitiu que o aspecto emocional pode ter influenciado na derrota de seus jovens comandados para o Nova Iguaçu, por 2 a 0, nesta terça-feira, pela estreia de ambas as equipes na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Realizado em Porto Feliz, interior de São Paulo, o jogo foi o primeiro da Chapecoense desde o acidente aéreo que vitimou 71 pessoas – entre elas 19 jogadores, além de membros da comissão técnica e diretoria do clube – nos arredores de Medellín, às vésperas do primeiro confronto válido pelas semifinais da Copa Sul-Americana diante do colombiano Atlético Nacional.

“Não foi aquilo que a gente esperava. Apesar de tudo, a gente pensava em um resultado melhor. Mas, também, natural dentro de tudo aquilo que se envolveu no jogo. O primeiro jogo da Chapecoense após o acidente, os holofotes todos voltados para essa meninada. São jogadores muito jovens”, ressaltou o treinador da Chapecoense.

Segundo Emerson Cris, foi feito de tudo para amenizar a pressão emocional sobre os garotos. “Tentamos até chegar no estádio (em um horário) mais próximo do jogo para evitar todo o assédio, esse excesso de informações na cabeça deles, porque são meninos muito jovens”, revelou.


A equipe que representa a Chapecoense na Copinha ficou ainda mais jovem após quatro de seus jogadores mais experientes terem sido promovidos ao profissional: o lateral direito Gabriel, os zagueiros Hiago e Guarapuava, e o atacante Perotti.

Entretanto, Emerson crê que esse momento de reconstrução do clube ajudará na formação desses jovens jogadores. “É uma carga emocional e uma responsabilidade muito grandes, sendo que é uma competição muito importante. Eles são jovens para essa situação, mas eu acredito que isso também de certa forma vai acrescentar muito na carreira deles”, avaliou.

Lanterna do Grupo 14 da Copa São Paulo, a Chapecoense volta a campo para buscar a reabilitação nesta quinta-feira, às 16 horas (de Brasília), para enfrentar o Sampaio Corrêa. Líderes com três pontos cada, Nova Iguaçu e Desportivo Brasil se encaram duas horas antes, também no acanhado Estádio Ernesto Rocco. Apenas os dois melhores de cada chave avançam à segunda fase do torneio.

 

Deixe seu comentário