Zinho confia em Dorival na Copa América e aponta caminho para Seleção ser campeã: "Safra boa" - Gazeta Esportiva
Zinho confia em Dorival na Copa América e aponta caminho para Seleção ser campeã: "Safra boa"

Zinho confia em Dorival na Copa América e aponta caminho para Seleção ser campeã: "Safra boa"

Gazeta Esportiva

Por Rodrigo Matuck

07/06/2024 às 06:00

São Paulo, SP

Campeão do mundo em 1994, Zinho mostrou confiança em uma recuperação da Seleção Brasileira sob o comando de Dorival Júnior. Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, o ex-jogador afirmou que o técnico é o nome certo para liderar o país na Copa América, que começa em junho, nos Estados Unidos.

“A expectativa é muito boa. Eu gosto muito do Dorival, como pessoa e como treinador. Eu tive a oportunidade de conhecer ele como atleta. Jogamos junto um período. Depois, eu o contratei para ser técnico do Flamengo. Confio nele, sei que tem gestão de grupo e é um baita profissional. Um ser humano espetacular", disse.

"Temos uma safra boa, jovem. A minha e expectativa é que dê liga. Dando liga, faz uma boa Copa América. Vencer é muito bom, encorpa, da moral e confiança para uma sequência para um objetivo maior que é a Copa do Mundo”, ampliou.



Zinho, que marcou presença em uma exposição da taça da Copa América em um shopping em São Paulo, ainda apontou os segredos para que a Amarelinha volte a trilhar um caminho de sucesso. A equipe não vence um jogo oficial desde setembro.

“Nós temos talentos individuais e qualidade, mas precisa ter disciplina. Jogar coletivamente. Os destaques individuais, o jogo vai pedir e vão aparecer. Mas se você não tiver uma organização e sustentação para que esse valor individual apareça, não adianta. Você vai ganhar um jogo, mas campeão é um conjunto, um grupo. Confio muito nisso. Para ser campeão precisa disso. É o Dorival buscar isso, esse entrosamento e entendimento. A estrela é a Seleção. É um privilégio servir a Seleção Brasileira”, contou.

“A gente peca muito quando destaca só um jogador. O Vini é o cara do momento final, drible e gol. Mas a Seleção não tem que jogar pensando nisso. Tem que se organizar, estruturar, buscar um equilíbrio de jogo e esse cara diferenciado vai aparecer”, completou.

O tetracampeão mundial ainda revelou torcer por uma revanche contra a Argentina. Os 'hermanos' superaram o Brasil na final da Copa América de 2021, em pleno Maracanã, e conquistaram a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

“Os caras ganharam da gente no Maracanã, são os atuais campeões do mundo e ganhar é muito bom. E ganhar da Argentina é melhor ainda”, finalizou.

O Brasil estreia na Copa América no dia 24, contra a Costa Rica, em Los Angeles. Colômbia e Paraguai também fazem parte do grupo da Seleção na primeira fase.

Antes disso, a Seleção Brasileira fará dois amistosos, contra o México, no dia 8, e Estados Unidos, dia 12.

Conteúdo Patrocinado