Gazeta Esportiva

Vinícius Júnior pode se tornar protagonista na Copa do Mundo

AFP - São Paulo,SP

23/11/22 | 21:30

Absoluto no time principal do Real Madrid, o atacante Vinícius Júnior deve ser titular na estreia do Brasil na Copa do Mundo contra a Sérvia, nesta quinta-feira, às 16 horas (de Brasília). Trata-se de uma grande chance para se firmar no 11 inicial da Seleção.

Para o técnico Tite, a ideia é ir incorporando aos poucos as jovens promessas, entre elas o jogador de 22 anos, que participa de seu primeiro Mundial.

"Tem que ter muito cuidado com atletas jovens. Calma com expectativa exagerada. Eles oscilam" o seu rendimento, disse no início do ano.

Além disso, durante a preparação para o torneio, o treinador privilegiou jogadores técnicos pelos lados do campo, como Neymar e Everton Ribeiro, ou centroavantes como Richarlison, Gabigol e Gabriel Jesus.

Após a derrota para a Argentina na final da Copa América em 2021, o técnico brasileiro rodou o time e o ataque foi reforçado por jogadores jovens mais velozes e habilidosos pelas pontas como 'Vini Jr', Raphinha, Antony e Rodrygo.

Esta renovação dá esperanças à Seleção, uma das grandes favoritas ao título no Catar e que acumula uma sequência de 15 jogos de invencibilidade, com sete vitórias seguidas e três empates.

E 'Vini', como quer ser chamado por razões comerciais, disputou os quatro amistosos do Brasil antes da Copa, sendo titular em dois deles: nas vitórias por 1 a 0 contra o Japão, em junho, e sobre Gana, por 3 a 0, em setembro.


Em alta para a estreia

Vinícius Júnior surge como possível titular na estreia frente à Sérvia de Aleksandar Mitrovic e Dusan Vlahovic no estádio Lusail, nesta quinta-feira (24), jogo que fecha a rodada do Grupo G, também constituído por Suíça e Camarões.

Enquanto Tite ficou em silêncio sobre a escalação inicial, uma pessoa que assistiu ao treino fechado na última segunda-feira (21) divulgou uma foto nas redes sociais do atacante junto à provável equipe titular.

Segundo a imagem, o jogador do Real Madrid estava na ponta esquerda e o meio-campista Lucas Paquetá, seu ex-companheiro no Flamengo e que costuma ocupar essa posição, atuou ao lado de Casemiro na primeira linha do meio de campo, em um 11 inicial bem ofensivo comandado por Neymar, formação inédita até então.

"Jogando com Paquetá ou com Vini, a gente é ofensivo de qualquer maneira, a diferença é que com o Paquetá temos uma forma ofensiva mais por dentro do campo, já com o Vini, pelas beiradas e com velocidade", disse Raphinha, que deve jogar pelo lado direito.

Ao iniciar a partida contra a Sérvia, Vini Jr somará 17 jogos com a camisa da Seleção, nas quais marcou um gol (na vitória por 4 a 0 sobre o Chile, na penúltima partida das Eliminatórias Sul-americanas para o Mundial).

Conselhos de Ancelotti

Para conseguir aproveitar todo o potencial de Vinícius Júnior, Tite pediu conselhos do técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti.

"Eu pedi conselhos ao Ancelotti sobre o que eu poderia fazer, para que as táticas que ele usa com o Vinícius no Madrid possam funcionar na Seleção, eu queria que no Brasil ele jogasse como no Real. Falamos de situações ofensivas que dariam liberdade criativa, sobre o um contra um", disse o técnico brasileiro em abril deste ano.

O italiano tem conseguido fazer Vini render muito bem no time merengue, principalmente na temporada passada, quando marcou 21 gols e deu 16 assistências em 48 jogos pelo Campeonato Espanhol e Liga dos Campeões.

O brasileiro chega ao Catar após ter disputado todos os jogos dos Real Madrid nesta temporada, com direito a 10 gols e quatro assistências.

"Não fiz nada além de dar confiança a ele. Não sou mágico. Ele tem fé e agora joga mais por dentro para buscar o meio da área e finalizar", elogiou Ancelotti no final da última temporada. "Ele está aprendendo pouco a pouco e está indo bem", completou.

Deixe seu comentário