COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

O técnico Tite usou a regularidade como o principal atributo para justificar alguns nomes na lista dos 23 jogadores convocados para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia. Foi assim com Taison, um dos cinco atacantes preferidos pelo treinador.

“Taison tem consistência de carreira, tem 80 jogos entre Champions e Liga Europa. Acaba pesando nesse lado mentalmente forte, além de ser campeão de Libertadores (pelo Internacional”, disse nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O jogador, que atualmente atua no ucraniano Shakhtar Donetsk, soma seis convocações com Tite à frente do Brasil. Com Taison, o comandante espera dar mais alternativas táticas ao time canarinho em caso de necessidade durante o Mundial. “Ele te traz versatilidade, pode jogar por dentro ou por fora”, argumentou, estendendo o seu comentário a uma observação feita por um atleta de outra modalidade.

“Ouvi uma entrevista muito interessante do Nenê, que joga no Houston Rockets, da NBA. Ele falou em consistência de momento, de trabalho. Talvez esse fator de sequência de carreira credencie ao momento máximo que é a Seleção Brasileira, principalmente em Copa do Mundo. Pressão psicológica, aspectos táticos, físicos, técnicos, emocionais são fundamentais para essa avaliação”, citou.

Tite também explicou a escolha por Pedro Geromel entre os quatro zagueiros convocados. Ele integrará o setor com Miranda, Marquinhos e Thiago Silva, vencendo a concorrência de Rodrigo Caio, Jemerson e Gil.

“O trabalho que o Geromel vem fazendo é muito bom. Aspectos individuais, feeling, percepção, coisas que não são objetivas. Grêmio mantendo padrão de regularidade há dois anos. Fazendo trabalho com garotada com Luiz Felipe (Scolari), afirmação com Roger (Machado) e colhendo todos os frutos pela qualidade do trabalho com Renato (Gaúcho). E nesse período todo, em alto nível. Nos treinos, a mesma forma. Linguagem corporal e a sua conduta. Isso credenciou”, falou Tite, sobre o jogador que havia acumulado apenas duas convocações.

Após ouvir seu nome ser pronunciado por Tite na TV, Geromel falou sobre o momento da convocação, acompanhado também pelo técnico do Grêmio.

“A gente estava com todo o grupo, jogadores, comissão, o pessoal de apoio do Grêmio, todo mundo assistindo. O Renato foi a primeira pessoa que me deu um abraço, a gente não conversou ainda, mas foi um abraço que disse muito mais do que mil palavras”, relatou o zagueiro, explicando os motivos pelos quais acha que foi lembrado por Tite.

“Meu caráter, minha personalidade, tudo isso é levado em conta. Eu sou um líder no Grêmio pela pessoa que sou, e muitos tentam fazer igual. Isso é muito importante e, claro, o futebol dentro de campo, que é a parte mais importante”, concluiu.

A Seleção Brasileira iniciará a sua preparação para a estreia na Copa do Mundo com uma semana de treinos em Teresópolis, entre os dias 21 e 27 de maio. De lá, a delegação seguirá para a Inglaterra, onde fará amistoso contra a Croácia em 3 de junho. O último teste antes do Mundial será diante da Áustria, em Viena, no dia 10. No grupo E da principal competição do planeta, o Brasil de Tite enfrentará Suíça, Costa Rica e Sérvia.



 

Willian disputará sua segunda Copa do Mundo (foto: Juan Barreto/AFP)

Pela segunda vez em sua carreira, Willian disputará uma Copa do Mundo. O jogador do Chelsea foi um dos nomes anunciados nesta segunda-feira pelo técnico Tite e exaltou a nova oportunidade de poder defender a Seleção, após o vexame do 7 a 1 em 2014 e afirmou que desta vez será diferente.

“Sem dúvida. Eu costumo dizer que tem muito jogadores no planeta, mas poucos conseguem disputar uma Copa do Mundo. Então, é um motivo de muito privilégio, muita honra para mim, participar de mais uma. E ainda mais depois do acontecido em 2014. A gente espera que nessa possa ser completamente diferente e tenho certeza que vai ser. A Seleção vem muito bem, em uma crescente muito boa, então a gente espera que nessa Copa a gente possa fazer nosso melhor e conseguir nosso principal objetivo que é o título”, destacou em entrevista à Rede Globo.

 

O camisa 22 ainda comparou a Seleção de hoje com a que disputou o Mundial no Brasil há quatro, ressaltando que vê um grupo mais maduro e unido, chegando forte a competição na Rússia.

“A Seleção chega mais madura, mais experiente e acho que com mais confiança também. Pelo trabalho que a gente vem fazendo, o futebol que a gente vem jogando. Claro que em 2014 a gente tinha confiança de poder fazer o nosso melhor e chegar na final. Infelizmente, a gente acabou perdendo. Mas acho que o principal é a maturidade, experiência e a união do grupo. Coisas que o Tite implantou, ideias que ele trouxe… A Seleção chega forte para disputar a Copa”, completou.

Veja fotos da convocação para a Copa do Mundo:

 



Após ler os nomes dos 23 jogadores convocados para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia, o técnico Tite não quis revelar os 12 atletas suplentes inscritos na lista enviada à Fifa nesta segunda-feira, mas abriu uma exceção e fez questão de mandar um recado para o zagueiro cruzeirense Dedé, que ficará como opção caso um dos quatro defensores se lesionar.

“Na lista de 35 tem atletas que nunca foram convocados. Vou falar porque ele merece. Dedé, do Cruzeiro, porque todo o trabalho que tu realizou, de superar lesão, de superar todos os problemas de joelho que passou, de encontrar uma superação e voltar em alto nível”, explicou o treinador, em entrevista coletiva, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Entre 2015 e 2017, Dedé precisou ser submetido a cirurgias nos dois joelhos. Neste ano, voltou a atuar e soma 14 jogos e dois gols entre Campeonato Mineiro, Brasileiro e Copa Libertadores. Será opção para as vagas de Miranda, Marquinhos, Pedro Geromel e Thiago Silva caso um deles sofrer algum problema e precisar ser cortado.

Logo após a declaração do treinador da Seleção, o zagueiro deu entrevista coletiva na Toca da Raposa II e, emocionado, comentou sobre a presença na lista de suplentes.

“Meu objetivo sempre foi ajudar o Cruzeiro, e assim que eu fui caminhando até chegar a esse momento. Obrigado também a minha esposa por ter sofrido, ter acreditado e ter orado várias madrugadas pela minha recuperação. Meus familiares e amigos que torcem muito por mim, que trazem muita positividade, muitas orações, muita fé. Minha mãe está sempre em oração. Comissão, todos que estão aqui trabalhando comigo, jogadores…Foram muito importantes para este momento de hoje. Um dia muito emocionante para mim. Estou muito feliz…Muito feliz”, declarou.

Além disso, Dedé relembrou os momentos de dificuldade e de superação que teve após sofrer com as cirurgias. “Hoje eu me vi subindo escada de muleta, hoje eu me vi entrando com dificuldades no carro, hoje eu me vi pedindo ajuda para vir trabalhar…E muitas mensagens negativas que graças a Deus eu tive forças para levar isso para outro lado. Tenho que agradecer muito a Deus, Deus foi muito maravilhoso na minha vida. Que momento na minha vida, que momento”, finalizou, em lágrimas.

A Seleção Brasileira iniciará a sua preparação para a estreia na Copa do Mundo com uma semana de treinos em Teresópolis, entre os dias 21 e 27 de maio. De lá, a delegação seguirá para a Inglaterra, onde fará amistoso contra a Croácia em 3 de junho. O último teste antes do Mundial será diante da Áustria, em Viena, no dia 10. No grupo E da principal competição do planeta, o Brasil de Tite enfrentará Suíça, Costa Rica e Sérvia.



Fagner realizou trabalhos físicos nesta segunda no Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)

Na manhã desta terça-feira, o lateral Fagner ainda não sabia se seria ou não convocado pela Seleção Brasileira para a disputa da Copa do Mundo, mas mesmo vivendo esta expectativa, o jogador compareceu no Centro de Treinamento Joaquim Grava e realizou uma série de trabalhos para agilizar o seu retorno aos gramados.

O jogador, que vem se recuperando de uma lesão de grau 2 na região posterior da coxa direita, realizou trabalhos específicos na academia e na piscina do CT. O trabalho desta segunda aconteceu no dia seguinte à avaliação médica realizada por Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira, que serviu para confirmar a convocação do lateral para a Copa do Mundo.

Enquanto o lateral realizava estes trabalhos específicos na parte interna do clube, os reservas realizavam um jogo-treino contra a Seleção Brasileira sub-20. Já os titulares do Corinthians fizeram um trabalho regenerativo após o clássico contra o Palmeiras.

Após o trabalho realizado pela manhã, o jogador recebeu a confirmação de sua convocação e está entre os 23 nomes que disputará a Copa do Mundo da Rússia pela Seleção Brasileira. No próximo dia 21 de maio, o lateral se apresenta a Granja Comary, em Teresópolis, para iniciar os treinamentos com o restante do grupo brasileiro. Além do ala, o Corinthians também tem o goleiro Cássio como um dos convocados para a Copa do Mundo.

 



Juan Carlos Osorio está na seleção do México desde 2015 (Foto: Pedro Pardo/AFP)

O técnico Juan Carlos Osorio divulgou nesta segunda-feira a pré-lista de convocados do México para Copa do Mundo. A grande surpresa entre os 28 nomes na lista, foi o veterano de 39 anos Rafa Márquez.

O volante está atualmente sem clube, após deixar o Atlas nas últimas semanas. Além disso, ele segue sendo investigado, desde o mês de agosto do ano passado, pelo governo dos Estados Unidos por um suposto envolvimento com o narcotráfico.

Caso venha de fato a jogar o Mundial, Márquez se junta a um seleto grupo de jogadores que disputaram cinco Copas do Mundo: seu compatriota Antonio Carbajal (1950, 1954, 1958, 1962, 19966), o alemão Lothar Matthäus (1982, 1986, 1990, 1994, 1998) e o italiano Gianluigi Buffon (1998, 2002, 2006, 2010, 2014).

A lista definitiva do México sai no dia 4 de junho, prazo máximo estabelecido pela Fifa para todas seleções definirem seus 23 convocados. Os mexicanos estão no Grupo F ao lado de Alemanha, Suécia e Coreia do Sul e estreiam contra os germânicos, atuais campeões mundiais.

Confira a pré-lista de convocados:

Goleiros: Guillermo Ochoa – Standard Lieja (Bélgica), Jesús Corona – Cruz Azul (México) e Alfredo Talavera – Toluca (México);

Defensores: Carlos Salcedo – Eintracht Frankfurt (Alemanha), Néstor Araujo – Santos Laguna (México), Diego Reyes – Porto (Portugal), Héctor Moreno – Real Sociedad (Espanha), Hugo Ayala – Tigres (México), Oswaldo Alanís – Chivas (México), Edson Álvarez – Améxica (México), Jesús Gallardo – Unan (México) e Miguel Layún – Sevilla (Espanha);

Meio-campistas:  Jesús Molina – Monterrey (México), Rafael Marquez – Atlas (México), Héctor Herrera – Porto (Portugal), Jonathan Dos Santos – Los Angeles Galaxy (Estados Unidos), Andrés Guardado – Betis (Espanha), Erick Gutiérrez – Pachuca (México), Marco Fabián – Eintracht Frankfurt (Alemanha), Giovani Dos Santos – Los Angeles Galaxy (Estados Unidos);

Atacantes: Javier Hernández – West Ham (Inglaterra), Raúl Jiménez – Benfica (Portugal), Oribe Peralta – América (México), Jesús Manuel Corona – Porto (Portugal), Carlos Vela – Los Angeles FC (Estados Unidos), Javier Aquino – Tigres (México), Hirving Lozano – PSV (Holanda) e Jürgen Damm – Tigres (México).



Tite divulgou a sua tão aguardada lista de convocados para a Copa nesta segunda-feira (foto: Pedro Martins/Mowa Press)

Acabou o suspense. No início da tarde desta segunda-feira, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o técnico Tite divulgou os 23 jogadores que defenderão o Brasil na Copa do Mundo da Rússia. Entre eles, estão o lateral direito Fagner, concorrente à vaga de titular aberta por Daniel Alves, e o goleiro Cássio, o zagueiro Geromel, o meio-campista Fred e o atacante Taison, que enfrentavam maior concorrência para figurar na relação.

Outros dos convocados já eram conhecidos, por estar constantemente nas listas do treinador, que gostava de elogiá-los em público e de projetar o Brasil com eles no Mundial. Foram os casos do goleiro Alisson, do lateral esquerdo Marcelo, dos zagueiros Miranda, Marquinhos e Thiago Silva, dos volantes Casemiro, Fernandinho e Paulinho, dos meias Renato Augusto, Philippe Coutinho e Willian e dos atacantes Neymar, Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

A contagem dos garantidos na missão de buscar o hexacampeonato mundial seria maior se o lateral direito Daniel Alves não tivesse contundido o joelho direito na decisão da Copa da França. Homem de confiança de Tite, o jogador do Paris Saint-Germain passou a correr o risco de ser submetido a uma cirurgia às vésperas do torneio da Fifa e acabou vetado pelo departamento médico da CBF.

A lateral direita já havia causado preocupação em Tite por causa de Fagner, que lesionou a coxa direita a serviço do Corinthians recentemente, mas estará reabilitado a tempo de participar da Copa do Mundo. Além dele, o Brasil terá Danilo, do Manchester City, como alternativa para suprir a baixa de Daniel Alves.

Para o outro lado do campo, Tite já havia ficado apreensivo com a lesão de Filipe Luís, recém-recuperado de uma cirurgia para correção de fratura na fíbula da perna esquerda. O atleta voltou a defender o Atlético de Madrid em 6 de maio e ganhou fôlego para vencer a disputa que travava com Alex Sandro, da Juventus, para ser o reserva de Marcelo na Rússia.

Completando a sua defesa, a Seleção Brasileira terá Cássio, do Corinthians, como terceiro goleiro, fazendo companhia a Alisson e Ederson. Na zaga, o gremista Geromel, mesmo tendo sido convocado menos vezes do que Rodrigo Caio, do São Paulo, e Gil, do chinês Shandong Luneng, foi o escolhido para fazer sombra a Miranda, Thiago Silva e Marquinhos.

No meio-campo, setor mais propenso a apresentar surpresas entre os convocados, quem ganhou espaço foi Fred, do ucraniano Shakhtar Donetsk. Mais à frente, no ataque, Douglas Costa, da Juventus, aproveitou as oportunidades que teve nos amistosos contra Rússia e Alemanha para confirmar a sua presença na Copa do Mundo. E Taison, outro atleta do Shakhtar, levou vantagem por seu passado ao lado de Tite.

Após o anúncio dos 23 convocados, a Seleção Brasileira iniciará a sua preparação para a estreia no Mundial com uma semana de treinamentos em Teresópolis, entre os dias 21 e 27 de maio. De lá, a delegação seguirá para a Inglaterra, onde fará amistoso contra a Croácia em 3 de junho. O último teste antes do Mundial será diante da Áustria, em Viena, no dia 10. No grupo E da principal competição do planeta, o Brasil de Tite enfrentará Suíça, Costa Rica e Sérvia.

Veja quem são os 23 convocados de Tite:

Goleiros
Alisson (Roma-ITA)
Ederson (Manchester City-ING)
Cássio (Corinthians)

Laterais
Fagner (Corinthians)
Danilo (Manchester City-ING)
Marcelo (Real Madrid-ESP)
Filipe Luís (Atlético de Madrid-ESP)

Zagueiros
Miranda (Internazionale-ITA)
Thiago Silva (Paris Saint-Germain-FRA)
Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA)
Geromel (Grêmio)

Volantes
Casemiro (Real Madrid-ESP)
Paulinho (Barcelona-ESP)
Fernandinho (Manchester City-ING)
Fred (Shakhtar Donetsk-UCR)

Meias
Renato Augusto (Beijing Guoan-CHI)
Willian (Chelsea-ING)
Philippe Coutinho (Barcelona-ESP)

Atacantes
Neymar (Paris Saint-Germain-FRA)
Gabriel Jesus (Manchester City-ING)
Roberto Firmino (Liverpool-ING)
Douglas Costa (Juventus-ITA)
Taison (Shakhtar Donetsk-UCR)





A Argentina era uma das seleções em que se tinha maior expectativa para conhecer os atletas que Jorge Sampaoli convocaria para a Copa do Mundo da Rússia. O treinador, porém, optou por não sanar todas as dúvidas e divulgou nesta segunda-feira uma pré-lista com 35 jogadores. Nomes como Dybala e Icardi foram chamados inicialmente e terão de esperar para saber se estarão na lista final.

Surpresas também não faltaram no anúncio desta segunda. O mais conhecido do torcedor brasileiro é o ex-são paulino Ricardo Centurión, que hoje atua no Racing. O clube argentino ainda teve outro nome lembrado pelo treinador: Lautaro Martínez. A jovem promessa é um dos melhores jogadores da Libertadores e deve disputar com o parceiro de time uma vaga na delegação.

De acordo com a Federação Argentina, o anúncio dos 23 nomes que farão parte da delegação na Rússia será feito por Sampaoli na próxima segunda-feira, durante uma entrevista coletiva. Dentro da programação está um amistoso contra o Haiti, dia 28 de maio.

Membro do Grupo D, a Argentina estreia na Copa do Mundo no dia 16 de junho contra a Islândia, em Moscou, às 10h (de Brasília). Cinco dias depois, o adversário da vez é a Croácia, em Nizhny Novgorod. O encerramento na fase de grupos será dia 26, em São Petersburgo, contra a Nigéria.

Goleiros: Sergio Romero, Wilfredo Caballero, Franco Armani e Nahuel Guzmán.

Defensores: Gabriel Mercado, Federico Fazio, Marcos Rojo, Nicolás Otamendi, Ramiro Funes Mori, Germán Pezzella, Nicolás Tagliafico e Cristian Ansaldi.

Meio-campistas: Javier Mascherano, Eduardo Salvio, Marcos Acuña, Leandro Paredes, Pablo Pérez, Rodrigo Battaglia, Ever Banega, Enzo Pérez, Lucas Biglia, Manuel Lanzini, Giovani Lo Celso, Maximiliano Meza, Ángel Di María, Diego Perroti, Guido Pizarro e Ricardo Centurión.

Atacantes: Lionel Messi, Sergio Agüero, Gonzalo Higuaín, Lautaro Martínez, Cristian Pavón, Paulo Dybala e Mauro Icardi



Principal jogador do Peru está fora da Copa do Mundo de 2018, na Rússia (Foto: Ernesto Benavides/AFP)

Nesta segunda-feira, foi divulgado o resultado da última instância do julgamento de Paolo Guerrero, atacante do Flamengo e da seleção do Peru, por doping para benzoilecgonina, um metabólico da coca e da cocaína. A decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), foi a de aumentar a pena de Guerrero para 14 meses, e com isso, o jogador está fora da Copa do Mundo da Rússia. A decisão em última instância é definitiva, e não cabe mais recurso.

A defesa pedia a anulação por completo da pena, e a punição havia sido reduzida para seis meses. O atacante estava cumprindo a suspensão provisória desde o dia 3 de novembro, e no dia 3 de maio, após nova audiência, ficou liberado para atuar até que a decisão final fosse divulgada. Dos 14 meses de pena, portanto, o camisa 9 já cumpriu seis.

Guerrero alega que tomou chá de coca e chá com uma mistura com a folha de coca no hotel que a seleção peruana estava concentrada para o jogo diante da Argentina, pelas eliminatórias da Copa, no dia 5 de outubro. O seu teste deu positivo para benzoilecgonina, resultado do metabolismo da coca ou da cocaína no organismo, que está na lista de substância proibidas pela Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês).