Filipe Luis celebra chance como capitão e lembra recusa à Espanha

São Paulo, SP

10-10-2016 20:27:18

Sete anos após escolher a Seleção Brasileira, Filipe Luís usará a faixa de capitão pela equipe canarinho pela primeira vez. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o lateral esquerdo lembrou de quando recusou a seleção espanhola para vestir a camisa de seu país.

Leia mais:

Brasil só foi derrotado uma vez em 23 jogos contra a Venezuela

Sem Neymar, Oscar usará a camisa 10 contra a Venezuela

“Alegria muito grande, orgulho, responsabilidade. Jamais, por mais que esteja 12 anos na Europa, deixei de me sentir brasileiro, de me sentir identificado com o país, de me manter informado sobre as notícias que acontecem no Brasil. É o país que amo, que escolhi jogar. Pude escolher em 2009 e escolhi o país que amo. Usar a faixa de capitão é uma responsabilidade”, disse o jogador.

Em 2009, Filipe Luís foi sondado por Vicente Del Bosque, técnico da Espanha, para jogar na Fúria. Na ocasião, o jogador atuava pelo Deportivo La Coruña e foi chamado por Luiz Felipe Scolari para substituir o então titular Marcelo em um amistoso justamente contra a Venezuela, adversário desta terça-feira.

Desde que chegou a Seleção Brasileira, Tite vem promovendo um rodízio no posto de capitão da equipe. O treinador já optou por Miranda, Daniel Alves e Renato Augusto diante de Equador, Colômbia e Bolívia, respectivamente. Para o jogo desta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), em Mérida, Filipe Luís foi o escolhido. Enfrentando o lanterna das Eliminatórias Sul-Americanas, o lateral esquerdo descartou facilidade no confronto.

“Não existe jogo fácil jamais. A Venezuela tem dois pontos, mas se torna ainda mais perigosa. Joga com menos responsabilidade, em casa, com apoio da torcida, e nós temos a responsabilidade de fazer um grande jogo, de merecer a vitória. A Argentina não conseguiu ganhar aqui, teremos que nos defender muito bem, não cometer erros e ser muito criativos no ataque. Conheço vários jogadores da Venezuela, são jogadores ofensivos. Não vai ser fácil”, finalizou.


Deixe seu comentário