CBF anuncia que seleções masculina e feminina receberão premiações iguais

AFP - São Paulo,SP

02/09/20 | 18:37

A CBF anunciou nesta quarta-feira que as premiações para atletas das seleções masculina e feminina serão iguais, em um dos primeiros casos de equiparação salarial no futebol mundial.

"A CBF fez uma igualdade de valores em relação a prêmios e diárias entre futebol masculino e feminino, ou seja, as jogadoras ganham igual aos homens", disse o presidente da entidade, Rogério Caboclo, em entrevista coletiva virtual.

"Não haverá mais diferença de gênero em relação à remuneração entre homens e mulheres", acrescentou.

Graças a essas medidas, as jogadoras convocadas para a Seleção Feminina receberão em cada convocação os mesmos valores que Neymar e os demais astros da Seleção Masculina, inclusive para as premiações de jogo.

CBF anunciou paridade de premiações entre seleções feminina e masculina (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A federação da Austrália foi a primeira a promover a igualdade de remuneração entre homens e mulheres em novembro de 2019. Em maio, as campeãs mundiais norte-americanas foram derrotadas na esfera judicial, depois que um magistrado rejeitou seu pedido de igualdade salarial.

A CBF garantiu que a decisão foi comunicada desde março à técnica da seleção brasileira feminina, a sueca Pia Sundhage e às jogadoras.

A determinação será aplicada, em princípio, nas participações do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2021, onde a seleção vai participar com as equipes masculina e feminina, e nas Copas do Mundo.

Pentacampeão no masculino, o Brasil é também uma das potências mundiais no feminino, com um vice-campeonato na Copa do Mundo da China em 2007 e duas medalhas de prata nas Olimpíadas de Atenas-2004 e Pequim-2008.

A CBF também anunciou nesta quarta duas ex-jogadoras como novas coordenadoras de futebol feminino da entidade. Duda Luizelli vai comandar a Coordenação da Seleção Brasileira Feminina, enquanto Aline Pellegrino assume a Coordenação de Competições Femininas.

Deixe seu comentário