Título da Taça Guanabara ajuda a aliviar crise nos cofres do clube

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

09-04-2015 13:58:00

A conquista da Taça Guanabara foi muito comemorada pelos jogadores do Botafogo após a vitória de 1 a 0 sobre o Macaé na noite de quarta-feira. O troféu, que veio graças ao tropeço do Flamengo, que ficou no empate sem gols com o Nova Iguaçu, foi visto pelos jogadores como uma prova de que o Glorioso de 2015 é muito diferente daquele que foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. A própria torcida, que permaneceu no Estádio Nilton Santos mesmo depois do jogo e comemorou como se fosse um troféu internaciobnal, parecia compactuar com o time.

A conquista da Taça Guanabara foi muito comemorada pelos jogadores do Botafogo após a vitória de 1 a 0 sobre o Macaé na noite de quarta-feira. O troféu, que veio graças ao tropeço do Flamengo, que ficou no empate sem gols com o Nova Iguaçu, foi visto pelos jogadores como uma prova de que o Glorioso de 2015 é muito diferente daquele que foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro. A própria torcida, que permaneceu no Estádio Nilton Santos mesmo depois do jogo e comemorou como se fosse um troféu internacional, parecia compactuar com o time.

Porém, a conquista da Taça Guanabara representou muito mais do que um título, já que outros elementos estavam em jogo, como a crise financeira que o clube vem atravessando, uma das piores de sua história, amenizada pela conquista do caneco, que renderá aos cofres alvinegros o prêmio de R$ 1 milhão pago pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

O dinheiro será usado no pagamento da folha salarial do elenco, que tem teto estipulado em R$ 50 mil. A quantia paga mais do que um mês de vencimentos e dá um pouco mais de tranquilidade. Esse dinheiro, inclusive, foi o que motivou o vice-presidente de futebol Antônio Carlos Mantuano quase chegar às vias de fato com o atacante Bill após ele ter perdido um pênalti no empate por 1 a 1 com o Barra Mansa.

Conquista, além de importante para o time em campo, ajuda a aliviar a crise financeira do Glorioso (Foto: Vitor SIlva/SSPress)
Conquista, além de importante para o time em campo, ajuda a aliviar a crise financeira do Glorioso (Foto: Vitor SIlva/SSPress) - Credito: Divulgação

Naquele jogo, o Glorioso perdeu a liderança e passou a depender de um tropeço do Flamengo para ser campeão, o que se confirmou nesta quarta-feira. Após o confronto, o presidente Carlos Eduardo Pereira comentou a premiação e reconheceu a sua importância, mas procurou valorizar o efeito psicológico que essa conquista teve para o Alvinegro.

"Um prêmio em dinheiro no momento que o Botafogo está vivendo é sempre muito importante, mas posso dizer que isso fica até mesmo em segundo plano diante do que esta conquista representa para nós. Pegamos o Botafogo em uma situação muito ruim, sem jogadores, sem elenco, cheio de dívidas e desacreditado. Sem contar com crédito no mercado montamos um grupo de jogadores comprometidos com a história do clube e isso foi o mais importante. Esse grupo deu uma grande resposta. O Botafogo vive de taças. Quando se entra na sede do Botafogo se respira troféus e é sempre muito bom ganhar mais um. Esse vai ser muito especial para mim e para o clube" disse Pereira, visivelmente emocionado.

Atualmente, Carlos Eduardo Pereira está, inclusive, sendo obrigado a demitir funcionários para manter em dia a folha salarial e, mesmo assim, muitos deles estão com um mês em atraso, além de não terem recebido metade do décimo-terceiro.

Passado o título da Taça Guanabara o Botafogo passa a se preocupar com as semifinais do Campeonato Carioca. O primeiro jogo está marcado para este sábado, às 18h30 (de Brasília), no Maracanã, diante do Fluminense. Por ter feito melhor campanha na fase de classificação, o Alvinegro tem a vantagem de jogar por dois empates.

O técnico René Simões vai aproveitar o treino previsto para a tarde desta sexta-feira para definir a escalação que pretende mandar a campo. Porém, são poucas as chances dele contar com o goleiro Jéfferson, que ainda se recupera de uma lesão no joelho direito e poderá ter de passar por uma intervenção cirúrgica que deve afastá-lo do Estadual. Assim, Renan segue como o dono da posição.

Deixe seu comentário