Botafogo não acerta com Alexandre Gallo e tenta Ramon Menezes

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

30-10-2020 10:38:26

O Botafogo está encontrando dificuldades para contratar um novo treinador. O Alvinegro demitiu Bruno Lazaroni na última quarta-feira, após a derrota para o Cuiabá pela Copa do Brasil.

Desde então, muitos nomes foram especulados e a diretoria coleciona tentativas frustradas. A situação do clube, com um elenco limitado, problemas financeiros, sem capacidade de investir no futebol e momento político conturbado pela proximidade de eleições, afasta muitos possíveis candidatos.

Na tarde desta quinta-feira, os nomes de Alexandre Gallo e Argel Fucks ganharam força. Entretanto Argel não quer assumir um trabalho este ano e as conversas com Gallo não evoluíram, como o próprio ex-jogador revelou através de sua assessoria.

"Fui ao Rio para conversar com a diretoria. Quero agradecer ao clube pela oportunidade profissional que me ofereceu, mas não houve acerto. Fica aqui meu carinho e a torcida para que alcance seus objetivos nas competições que disputa", disse Gallo.

Foto: Fabrício Cortinove/São Caetano

A diretoria tem pressa. O time entra em campo neste sábado para enfrentar o Ceará pelo Campeonato Brasileiro. Na terça-feira, visita o Cuiabá na decisão da vaga nas quartas do mata-mata. Por enquanto, o preparador físico Flávio Tênius estará à frente do time, interinamente.

Segundo postagem do colunista do Extra, Gilmar Ferreira, em sua conta no Twitter, o gerente de futebol Túlio Lustosa teria iniciado conversas com Ramon Menezes, demitido do Vasco da Gama este mês.

Lazaroni se despede

Após demitir Bruno Lazaroni, a diretoria ofereceu ao profissional a possibilidade de retornar ao cargo de auxiliar técnico. O ex-treinador, entretanto, optou por deixar o clube e se despediu pelas redes sociais.

"Estou encerrando um ciclo profissional importante na minha vida. Gostaria de agradecer ao Botafogo pela oportunidade de vestir a camisa do clube por tantos anos. Após assumir o comando da equipe interinamente por algumas vezes, tive a oportunidade de ser o técnico efetivo da equipe profissional nesse ano. Infelizmente, foram apenas seis jogos em menos de um mês de trabalho, e a certeza de que estávamos buscando uma evolução. Acredito nesse grupo e sei que o Botafogo, pela sua grandeza e pela vontade dos jogadores, sairá dessa incômoda situação. Tenho objetivos na minha vida e seguirei em busca de novos desafios para dar sequência à minha trajetória no futebol".

Deixe seu comentário