Boa Esporte

Estádio Serra Dourada | 26/05/2018

Futebol/Campeonato Brasileiro Série B

Com pênalti aos 48 minutos, Boa Esporte vence o Goiás e a primeira na Série B

São Paulo , SP
26/05/2018 18:33:47 — 26/05/2018 18:50:28

Em: Boa Esporte, Brasileiro Série B, Futebol, Goiás

Parecia ser mais um jogo em que nem Goiás e nem Boa Esporte conseguiriam seus primeiros triunfos na Série B. Neste sábado, as equipes se enfrentaram no Serra Dourada e em um jogo bastante movimentado, o empate parecia ser o resultado final. Porém, o jogo realmente só acaba quando termina e o resultado foi consagrado apenas aos 48 minutos do segundo tempo, em pênalti que deu a vitória ao Boa por 2 a 1.

A primeira etapa começou movimentada, mas aos poucos o ritmo foi caindo. Em uma boa chance, o time mineiro conseguiu chegar ao primeiro gol com William Barbio. Nos 45 minutos finais, o Goiás foi superior, chegou ao gol de empate com Felipe Gedoz, teve chances de virar, mas acabou “punido” com um pênalti na reta final, quando Lucas Taylor acabou derrubado por Jefferson e Caíque converteu para dar o gol da vitória aos mineiros.

O JOGO

Os primeiros minutos do jogo foram bastante movimentados, com as duas equipes motivadas a findar o jejum de triunfos na Série B. Logo aos três minutos, o Boa Esporte conseguiu uma primeira boa jogada com Caíque, que aproveitou a cobrança de falta na área e testou firme, mas por cima do gol. A resposta do Goiás veio com Renato Cajá também por meio da bola parada, que parou nas mãos do goleiro Marcelo Rangel.

Aos poucos, o ritmo da partida foi caindo e as equipes passaram a adotar uma postura mais cautelosa. O Goiás pouco conseguia criar diante da defesa bem postada do Boa, que mesmo assim conseguiu abrir o placar. Aos 30 minutos, Alyson dividiu no alto com Alex Silva e acabou caído no gramado. Rapidamente, o árbitro Diogo Pombo Lopez apontou a marca da cal e William Barbio converteu a penalidade com ótima cobrança.

Sem conseguir criar boas chances e atrás no placar, o Esmeraldino passou a apostar nos chutes de longa distância para tentar surpreender e quase conseguiu. Aos 43 minutos, Tiago Luis arriscou da intermediária, mas Fabrício encaixou sem grandes dificuldades.

Assim como o primeiro tempo, o segundo começou intenso, com a equipe do Goiás subindo as linhas de marcação e pressionando a saída do Boa, que seguia apostando na boa composição defensiva. Logo aos seis minutos, o time da casa conseguiu a primeira chance, mas a cabeçada de Alex Silva acabou alta demais. O lance porém, deu início a um bombardeio de chances.

Primeiro, Carlos Eduardo obrigou grande defesa de Fabrício. Aos 20, saiu o tão tentado gol de empate. Depois de um cruzamento para área, Lucão não conseguiu a conclusão e acabou ajeitando para Gedoz. O meia aproveitou e soltou um “torpedo” para balançar as redes e igualar o marcador.

Em busca da virada, o Goiás voltou a perder duas boas chances, uma com Carlos Eduardo e outra com Gedoz. Quando a partida parecia se encaminhar para um fim melancólico para ambas as equipes, que ainda não haviam vencido na Série B, surgiu um pênalti para o Boa Esporte, aos 48 minutos da segunda etapa. Lucas Taylor foi derrubado na área por Jefferson, o árbitro marcou a penalidade e ficou com a Caíque a bola para marcar e garantir os três pontos.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 x 2 BOA ESPORTE

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 28 de maio de 2018, sábado
Horário: 16h30 (Brasília)
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Marcos Welb Rocha de Amorim (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

CARTÕES AMARELOS: 
GOIÁS: Renato Cajá, Felipe Gedoz, David Duarte
BOA ESPORTE: Ygor Catatau, Elivélton

GOLS:
GOIÁS: Felipe Gedoz (20 minutos 2T)
BOA ESPORTE: William Barbio (32 minutos 1T), Caíque (49 minutos 2T)

GOIÁS: Marcelo Rangel; Alex Silva, Edcarlos, David Duarte e Jefferson; Madison, Léo Sena, Renato Cajá (Lucão) e Felipe Gedoz; Carlos Eduardo e Tiago Luís (Maranhão)
Técnico: Ney Franco

BOA ESPORTE: Fabrício; Erick, Caíque, Gustavo Geladeira e Elivélton; Amaral, Tallyson, Alyson (Ygor Catatau), Leandro Canhoto (Bruno Tubarão) e William Barbio (Lucas Taylor); Douglas Baggio
Técnico: Daniel Paulista