Para 'entrar na história', Neymar cita coletivo além dos êxitos pessoais

São Paulo, SP

29-08-2015 12:28:48

Apto a estrear oficialmente na temporada neste sábado após desfalcar o Barcelona durante cerca de quinze dias por conta de uma caxumba, o atacante Neymar abriu o jogo em uma entrevista para o canal de uma de suas patrocinadoras e falou sobre a vontade de entrar para a história do futebol mundial. Destacando conquistas coletivas além dos anseios individuais, o brasileiro se diz preparado para voltar aos campos e fazer o seu melhor.

Diante do Málaga, na tarde deste sábado, o Barcelona debuta no Camp Nou para defender o título do Espanhol e terá em Neymar um grande motivo para animar a festa. Ao falar sobre seus desejos, o camisa 11 deixou claro que quer ‘entrar para a história’. “Espero que seja algo bonito e repleto de êxitos não só pessoais como também à nível de equipe”, declarou.

Ao falar sobre suas expectativas para voltar a campo, o brasileiro admitiu não ter nenhuma mania pré-jogo nem temor. “Sempre tento não ter medo, fazer da forma correta e ser feliz. Pra mim é algo natural tentar ser feliz dentro e fora de campo. Não sou aqueles que pensam no jogo 24 horas antes do encontro. Tento mudar, ficar tranquilo, e pedir a Deus que me proteja”, contou Neymar, sem esconder o apego à religião.

Após ver a folga pós-Copa América ser ainda mais alongada pelo problema de saúde, o atleta, que tem nos pais a principal fonte de inspiração para seguir em frente, admitiu que a companhia da família é o que lhe traz bem estar. “Sou um cara feliz que sempre tenta estar com a família e os amigos. Meu maior prazer depois do futebol é estar com a minha família, meus amigos e meu filho, isso é o mais importante”, contou.

Depois da provável estreia pelo Barça neste sábado, Neymar deverá se encaminhar na próxima semana aos Estados Unidos, onde se encontrará com o restante do grupo da Seleção Brasileira para amistosos em 4 e 8 de setembro. Apesar de estar suspenso das duas primeiras rodadas das Eliminatórias em decorrência da punição recebida na Copa América, o atacante foi convocado por Dunga para enfrentar Costa Rica e Estados Unidos.

Deixe seu comentário