Messi será julgado por evasão fiscal em maio; pai corre risco de ser preso

São Paulo, SP

20-01-2016 13:04:45

A Justiça da Espanha comunicou nesta quarta-feira que o argentino Lionel Messi será julgado pelo crime de evasão fiscal nos dias 31 de maio e 1, 2 e 3 de junho. O processo terá início três dias após a final da Liga dos Campeões, cujo favoritismo recai novamente sobre o Barcelona. A promotoria pede que o pai do atleta, Jorge Horacio Messi, seja condenado a 18 meses de prisão pela evasão de 4,1 milhões de euros (cerca de R$ 18 milhões) em impostos que deveriam ser pagos à Fazenda espanhola.

Segundo o jornal As, os promotores pediram o arquivamento do caso contra Messi por entenderem que o jogador não tinha conhecimento das fraudes. Mas a Advocacia Geral do Estado manteve a acusação contra o argentino e seu pai. A pena solicitada é de 22 meses de prisão para a dupla por conta de três crimes contra a Fazenda.

O pai de Messi já declarou à Justiça que assume toda a responsabilidade pela gestão tributária do filho. Além da proximidade com a final da Liga dos Campeões, o atacante também terá de conciliar o julgamento com a Copa América Centenário. O torneio, que será disputado pelas principais seleções dos continentes americanos nos Estados Unidos, terá início pouco tempo antes da audiência.

Problemas com a Justiça - Lionel Messi não é o único jogador do Barcelona a enfrentar problemas com a Justiça espanhola. O brasileiro Neymar foi intimado a prestar depoimento em 2 de fevereiro ao juiz que investiga uma fraude cometida na transferência do atacante para o clube catalão. No Brasil, ele teve bens bloqueados no valor de R$ 188 milhões pela Justiça por suposta sonegação de impostos.

Em dezembro, o zagueiro argentino Javier Mascherano admitiu sonegação de impostos na Espanha e chegou a um acordo com a Justiça para pagar uma multa pelos crimes.

 

Deixe seu comentário