Messi: “Eu gostaria de voltar a jogar na Argentina um dia”

São Paulo, SP

13-01-2016 16:04:13

Messi tem vontade de atuar no futebol argentino  (Foto: AFP)
Messi tem vontade de atuar no futebol argentino (Foto: AFP)

Recém-eleito cinco vezes melhor do mundo, Messi fez um balanço do ano de 2015. Afirmou que o segredo do Barcelona é o bom relacionamento entre ele, Neymar e Suárez, o que levou o clube a ganhar cinco títulos no ano passado, incluindo a Liga dos Campeões e o Campeonato Espanhol. Diz que se sente muito feliz pelos constantes elogios que Neymar faz para ele e ainda elege Suárez como melhor 9 do mundo.

“Tudo se resume a química entre nós três, dentro e fora dos campos, e o tipo de pessoas que nós somos também. Todos queremos o melhor para o time, para o elenco. Isso é mais importante do que qualquer outra coisa”, afirmou Messi.

Especificamente sobre Neymar, o argentino disse que se dá muito bem com o brasileiro desde o princípio: “Eu me dou muito bem com o Neymar. Ele disse coisas muito legais sobre mim quando chegou no clube. Eu fico feliz de ouvir um amigo e um colega falar desse jeito”.

No Mundial de Clubes, o Barcelona venceu o River Plate por 3 a 0. Messi foi quem abriu o placar para os espanhóis. O 10 do Barça afirma que sentiu uma mistura de sentimentos ao jogar contra tantos torcedores argentinos que foram até o Japão acompanhar o River.

“Sim, foi [estranho], por vários motivos, como a atmosfera do estádio e o número de torcedores do River. Eu sei como os torcedores e jogadores estavam animados com o jogo e como era importante para eles. E ali estava eu, um argentino, marcando o primeiro gol e estragando tudo para eles”, lembrou.

Quando questionado se a vibração dos torcedores sul-americanos o faz querer jogar na Argentina algum dia, o craque não titubeou: ”Sim, eu sempre disse isso. Sempre foi meu sonho de menino, embora tenha tido que sair cedo por causa da minha situação e isso não se concretizou. Tive que ir para a Europa, começar no Barcelona e fazer a minha carreira lá. Mas eu gostaria de voltar a jogar na Argentina um dia”.

Deixe seu comentário