Diretor do Borussia Dortmund acusa Barça de manipular Dembélé

São Paulo, SP

20-08-2017 15:59:01

Hans-Joachim Watzke, diretor do Borussia Dortmund, acusou o Barcelona de ter aliciado e manipulado o atacante Ousmane Dembélé. O atleta francês não comparece aos treinos há dez dias com o intuito de forçar uma transferência e está suspenso pelo clube auri-negro por causa de sua conduta.

“Vocês acreditam que um garoto de 20 anos decidiria sozinho que não iria comparecer mais aos treinos sem a aprovação do novo clube?”, questionou o executivo em entrevista à Sky Sports. “Ousmane simplesmente decidiu não fazer seu trabalho. Fez greve e foi suspenso. O jogador sequer pediu para que a punição fosse retirada”.

Watzke ainda confirmou que chegou a conversar com os dirigentes do clube comandado pelo técnico Ernesto Valverde, entretanto ele rompeu as relações com o Barça após a greve de Dembélé. “Isso quando ainda tinha respeito por este clube, quando ainda achava que era uma instituição séria. Nesta reunião, constatamos que nossas posturas eram muito diferentes e finalizamos o encontro sem chegar a um acordo”.

Dembélé jogou uma partida pelo Dortmund em 2017/18 e deu uma assitência (Foto: Robert Michael/AFP)

Para uma transferência ser concretizada, o Barcelona terá que pagar a multa de 130 milhões de euros (aproximadamente R$ 481 milhões). Caso a venda do atleta francês não aconteça, ele poderá voltar a atuar no Borussia Dortmund, mas Watzke impõe uma condição: um pedido de desculpas.

“Tenho certeza que voltará a ter vontade de jogar. Mas, se isso acontecer, terá que pedir desculpas ao clube e à equipe. Ousmane é um garoto muito simpático, mas o que ele fez não é legal. É normal que o clube tome providências devido a seu comportamento”, finalizou.

Na última temporada, Dembélé entrou em campo 49 vezes pelo clube de Vale do Rio Ruhr, sendo que balançou as redes adversárias em 10 oportunidades e deu 21 assistências para gol.

Deixe seu comentário