Na estreia de Jorginho, Bahia amplia série negativa do Atlético-GO

São Paulo, SP
05/06/2017 21:49:57 — 06/06/2017 00:26:20

Em: Atlético-GO, Bahia, Brasileiro Série A, Futebol
Renê Júnior abriu o caminho para a reação tricolor no Brasileiro (foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/divulgação)

O Bahia não teve dificuldades para conquistar uma vitória na estreia do técnico Jorginho, o sucessor de Guto Ferreira. Na noite desta segunda-feira, na Arena Fonte Nova, o time campeão da Copa do Nordeste se tornou o quarto algoz em quatro jogos disputados pelo Atlético-GO no Campeonato Brasileiro. Ganhou por 3 a 0, com gols de Renê Júnior e dos também estreantes Vinícius e Gustavo Ferrareis.

O resultado fez o Bahia se recuperar das derrotas para Vasco e Botafogo nas rodadas anteriores e alcançar os 6 pontos na tabela de classificação, no nono lugar. Sem ter nem ao menos empatado até então, o Atlético-GO é a equipe de pior campanha da competição e já desponta como forte candidato ao rebaixamento.

Bahia e Atlético-GO voltarão a campo na quinta-feira à noite. Enquanto o time dirigido por Jorginho tentará embalar diante do Cruzeiro, novamente na Fonte Nova, o comandado por Marcelo Cabo buscará a reabilitação contra a Ponte Preta, no Olímpico, em Goiânia.

Leia mais: Jorginho diz ter pouca contribuição para sua primeira vitória pelo Bahia

O jogo – Apoiado por sua torcida, o Bahia não demorou a acuar o lanterna do Campeonato Brasileiro. Abriu o placar aos 15 minutos, quando Renê Júnior ficou com a bola na entrada da área, pela esquerda, partiu para cima da marcação de Ricardo Silva e bateu cruzado para superar o goleiro Felipe, que deixou passar.

A vantagem do Bahia desestabilizou ainda mais o Atlético-GO, que não conseguia ficar com a bola nos pés. Pelos donos da casa, a única lamentação se deu com Edson, que acusou uma contusão e precisou ser substituído por Juninho.

Mesmo com a modificação, o Bahia ampliou o marcador ainda antes do intervalo, após Marcelo Cabo trocar Eduardo por Luiz Fernando. Aos 40 minutos, Zé Rafael arrancou pela direita e acionou Vinícius quando já estava dentro da área. O estreante clareou e mandou a bola para dentro antes de se emocionar, recordando o período de inatividade no Atlético-PR.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Com mais uma derrota encaminhada, o Atlético-GO iniciou o segundo tempo abatido. Após dez minutos, Júnior Viçosa entrou na vaga de Andrigo, o que não mudou em praticamente nada o cenário da partida em Salvador. Mais tarde, Walterson substituiu Eduardo.

No Bahia, quem entrou foi outro estreante, Gustavo Ferrareis, no posto de Vinícius. E ele mostrou a mesma estrela do companheiro. Em mais uma jogada de Zé Rafael, aos 26, ele apareceu com liberdade no meio da área e encheu o pé para acabar de vez com as esperanças dos visitantes.

Já não havia dúvidas de que a vitória do Bahia estava definida. O time de Jorginho pôde até se dar ao luxo de diminuir o ritmo àquela altura, em que a cantoria dos torcedores aumentava nas arquibancadas da Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 3 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 5 de junho de 2017, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Público: 13.364 pagantes
Renda: R$ 228.613,00
Cartões amarelos: Bruno Pacheco e Marcão Silva (Atlético-GO)
Gols: BAHIA: Renê Júnior, aos 15, e Vinícius, aos 40 minutos do primeiro tempo; Gustavo Ferrareis, aos 26 minutos do segundo tempo

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior, Edson (Juninho), Zé Rafael, Vinícius (Gustavo Ferrareis) e Allione; Edigar Junio (Gustavo)
Técnico: Jorginho

ATLÉTICO-GO: Felipe; Eduardo (Luiz Fernando), Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão Silva, Igor, Jorginho e Andrigo (Júnior Viçosa); Everaldo (Walterson) e Walter
Técnico: Marcelo Cabo