Marquinhos admite preocupação e faz contas para o Avaí se salvar

São Paulo, SP

12-10-2017 01:09:22

O Avaí perdeu pela segunda vez seguida diante de seu torcedor, no estádio da Ressacada, na noite dessa quarta-feira. Dessa vez o revés foi para o Vasco, 2 a 1, pela 27ª rodada do campeonato Brasileiro. Após o apito final, o experiente meia Marquinhos, que entrou no segundo tempo, não escondeu na preocupação com a situação da equipe, 18ª colocada na tabela de classificação, com 30 pontos.

“Complica, com certeza, dois jogos que a gente não fez nenhum ponto e, pior, perdemos para concorrentes que estão ali perto da gente. Mas, restam 11 partidas para a gente conseguir cinco vitórias. Claro que a gente vai só adiando, adianto e fica longe a distância, mas é se manter trabalhando, focado, porque ainda tem muitos pontos pela frente”, analisou o jogador, ao Sportv.

“O Vasco teve duas chances e as duas chances que teve, fez. Nós não nos acovardamos em nenhum momento, tentamos jogar, mas não conseguimos”, completou o zagueiro Betão. Aliás, o capitão do Leão aproveitou o intervalo do jogo para desabafar contra a postura do árbitro mato-grossense Wagner Reway.

“Está todo mundo vendo que o Vasco está tentando ganhar tempo desde o primeiro minuto de jogo, tentando enrolar, enrolar, enrolar... A gente foi conversar com ele e ele faltou com a educação com todo mundo. Mandou todo mundo para aquele lugar. Eu não faltei com educação com ele, cheguei perto dele e ele me mandou para aquele lugar, o Willians ele mandou para aquele lugar”, reclamou o Betão.

“Para que serve aquele fone de ouvido que ele usa? Alguém podia escutar a falta de educação que ele tem com a gente. A gente sabe que futebol é enérgico, às vezes a gente exagera, mas ele sair xingando todo mundo, sair distribuindo cartão porque é autoridade? Acho que isso não está certo”, protestou.

Deixe seu comentário