Galo empata em casa e avança na Copa Libertadores

Do correspondente Marcellus Madureira - Belo Horizonte , MG
27/02/2019 23:34:45

Em: Atlético-MG, Bastidores, Campeonatos, Pré-Libertadores da América
Levir Culpi comandou sua equipe para a fase de grupos da Libertadores (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

O Atlético resolveu a parada no primeiro jogo, na última semana, no Uruguai, ao vencer por 2 a 0. Nesta quarta-feira, em Belo Horizonte, no Independência, a equipe mineira só administrou a igualdade sem gols, podendo perder, inclusive, por um gol de diferença, e garantiu acesso a fase de grupos da Copa Libertadores.

Para chegar ao Grupo E, o Atlético, neste jogo, fez um primeiro tempo exemplar, sendo intenso e tendo mais qualidade. Na etapa complementar, a equipe mineira deixou o ritmo cair e viu o Defensor crescer em campo. Apesar disso, o grupo uruguaio não chegou com grande perigo contra a meta atleticana.

O Galo agora terá uma semana de folga. No fim de semana o Campeonato Mineiro terá a pausa para o carnaval. Na quarta-feira (6) o grupo preto e branco entra em campo contra o Cerro Porteño, no Independência, às 19h15 (de Brasília).

Primeiro tempo

O Atlético encontrou em campo com uma importante alteração em seu time titular: Chará deixou a equipe titular para a entrada de José Welison. Com isso, Levir Culpi optou por uma formação com três volantes, deixando Elias mais solto.

Os primeiros minutos mostraram aquele Galo que o torcedor atleticano tem saudades: intensidade, time para cima, querendo jogo, ao melhor estilo Galo Doido. Aos 15 segundos a equipe mineira já tinha chutado contra a meta do Defensor.

Logo no quinto minuto de jogo, Cazares recebeu a bola na esquerda, driblou o zagueiro adversário e chutou, tirando do goleiro, e mandando a bola na trave. O lance demostrou a intensidade atleticana em campo, o time uruguaio não tinha qualquer oportunidade e não levava perigo contra a área atleticana.

Algo facilmente visto durante o primeiro tempo foi o Atlético fazendo variações de jogo. Em alguns momentos, a equipe trocava passes lentos, na defesa esperando o adversário. Em outros, tinha intensidade, chegava com perigo. A linha defensiva era parecida: em momentos alta, em outros atrasada.

O atacante Ricardo Oliveira passou por um primeiro tempo isolado, com poucas oportunidades, mas a forma de jogo do Galo, sem falar a marcação no camisa 9, atrapalhava seus planos.

Aos 40, Luan deu belo passe para Fábio Santos, dentro da área e, por pouco, o lateral não abre o marcador.

Segundo tempo

O Galo, assim como no primeiro jogo, não voltou bem para a etapa complementar. O Defensor teve uns cinco minutos de pressão, algo que resultou na expulsão de José Welison. O volante usou força excessiva e, como já tinha amarelo, deixou o gramado mais cedo.

O Atlético tinha dificuldades para criar jogadas no segundo tempo. Além de ter um jogador a menos em campo, o Galo estava com suas linhas distantes, algo que dificultava a vida alvinegra.

O Atlético seguia sofrendo pressão. O Defensor passou a chegar com mais qualidade e dando poucos espaços para a equipe alvinegra.

Com a classificação garantida, é momento do Atlético corrigir os erros, pegar o DVD do jogo e estudar, ter mais aproximação, triangulação e mais concentração na etapa final do jogo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0 X 0 DEFENSOR

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de fevereiro de 2019 (quarta-feira)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana.
Assistentes: Juan Pablo Belatti, Pablo Gonzalez

Cartões amarelos: Adilson, Jair José Welison (2) (Atlético); Nicolás Correa, Villoldo (Defensor)
Cartão vermelho: José Welison (Atlético)

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Réver, Igor Rabello, Fábio Santos, Adilson, José Welison, Elias, Cazares, Luan (Jair), Ricardo Oliveira (Chará).
Técnico: Levir Culpi

DEFENSORURU: Rodriguez, Correa, Rabunal, Napoli, Gonzalez, Beltran, A. Gonzalez, Lopez, Ergaz, Perg, Villoldo.

Técnico: Jorge da Silva