Diretor do Atlético-MG discorda de expulsão de Hulk e diz que irá formalizar reclamação contra o árbitro - Gazeta Esportiva
Diretor do Atlético-MG discorda de expulsão de Hulk e diz que irá formalizar reclamação contra o árbitro

Diretor do Atlético-MG discorda de expulsão de Hulk e diz que irá formalizar reclamação contra o árbitro

Gazeta Esportiva

Por Redação

18/06/2024 às 01:07

São Paulo, SP

O Atlético-MG foi derrotado por 4 a 0 pelo Palmeiras na noite desta segunda-feira. O time mineiro jogou com um a menos desde os 30 minutos do primeiro tempo, quando o árbitro expulsou Hulk. Após o jogo na Arena MRV, o diretor de futebol do Galo, Victor Bagy, reclamou da conduta da arbitragem e revelou que o clube irá formalizar a insatisfação e pedir o veto do árbitro.

"Vamos, com certeza, formalizar nossa insatisfação, exigindo explicações de tudo o que aconteceu e provavelmente também vetar porque a reincidência é preocupante. Mas tudo que fazemos é de forma protocolar porque sabemos que vai tirar o árbitro por duas ou três rodadas, vai dar um gancho, apitar Série B e C e depois está de volta. Enquanto não alinharmos o discurso ou não caminharmos para a profissionalização da arbitragem, vamos viver isso cada vez mais. Para tentar melhorar a credibilidade enquanto não houver um discurso da profissionalização, e eles viverem exclusivamente de futebol, infelizmente, vamos, a cada rodada, falar deles. Se não o Galo, outras equipes. è uma questão de profissionalismo e credibilidade. Temos que buscar melhores soluções", declarou o dirigente.




O árbitro Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa/PE) expulsou Hulk aos 30 minutos do primeiro tempo. Nesse momento, o Alviverde já vencia por 1 a 0, com gol de Aníbal Moreno.

Primeiro, o responsável pelo apito marcou uma falta a favor do Atlético-MG. O atacante levantou do lance e reclamou com o árbitro, que estendeu o cartão amarelo. Hulk seguiu questionando e recebeu mais um amarelo e, em seguida, o vermelho.

"É lamentável que a cada rodada o protagonismo vem de forma negativa. E a toda rodada, a gente senta para conversar a respeito de atuações da arbitragem, quando o protagonismo tinha que ser dos jogadores. Ainda mais hoje com uma partida, se não a mais importante, uma das mais importantes da rodada, você ter uma arbitragem tão contestada e confusa. Estamos falando de um árbitro Fifa. Só queria entender quais são critérios para ser um arbitro Fifa no Brasil, se é técnico, politico ou de algum outro tipo. Hoje, não vimos um critério técnico", questionou.

"Peço aqueles que escalam os árbitros para cada rodada, que tenham sensibilidade. Esse mesmo arbitro que teve um problema com o Hulk a menos de um ano em um jogo contra o América-MG. Será que isso não teve algo pessoal? Dá para levantar o questionamento. Vi a imagem várias vezes e não consigo perceber. Reconheço quando o atleta erra e cobramos isso. Mas hoje não consigo chegar no Hulk e dizer que ele errou. Teve um peso para a partida. Lamentamos muito que isso tenha ocorrido. As vezes a gente acaba dando razão para outros dirigentes de outros clubes quando comentam algo sobre a arbitragem. Percebemos a falta de critérios. Sempre com o Hulk a tolerância é menor. Falta um pouco de traquejo para a arbitragem advertir antes de amarelar ou expulsar", finalizou.

No intervalo, a torcida protestou fortemente contra o árbitro, até mesmo arremessando objetos no gramado, enquanto Rodrigo saia escoltado pela polícia. Depois da expulsão, Hulk não aceitou muito bem a medida do árbitro e deixou o gramado reclamando questionando o motivo da expulsão. O atacante será desfalque para o técnico Gabriel Milito no duelo contra o Vitória, na quinta-feira, no Barradão.

Conteúdo Patrocinado