Futebol/Libertadores

Tiago Nunes destaca jogo aberto em derrota do Furacão

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
24/04/2019 22:06:51 — 24/04/2019 23:58:55

Em: Athletico-PR, Futebol, Libertadores, Notícias
Treinador gostou da postura do time, apesar do resultado (Miguel Locatelli/CAP)

Em um jogo aberto, com três pênaltis marcados, o Athletico Paranaense perdeu para o Jorge Wilstermann por 3 a 2, em Cochabamba. O técnico Tiago Nunes destacou o jogo aberto, com as duas equipes procurando o ataque, mas com um aproveitamento melhor dos bolivianos.

“Temos uma característica própria de jogo, uma equipe que tenta jogar com a posse de bola, para chegar ao campo de ataque. O jogo se tornou aberto, franco, especialmente pela característica do adversário, sempre com jogadores no campo de ataque. Um jogo quase kamikase”, disse o treinador, que não buscou por culpados no Furacão. “Tivemos dois pênaltis que não teve culpados, situações de má sorte, e em momentos em que estávamos controlando bem o jogo. Então, só tenho que parabenizar a equipe, que tentou jogar”, completou.

O comandante rubro-negro minimizou a altitude, colocando mais na conta do gramado uma parte da dificuldade do time em acertar com mais precisão seu conhecido toque de bola. “Tem o fator da velocidade da bola, um gramado alto, que não permite o jogo rápido, que atrapalham as equipes que tentem propor o jogo como a nossa”, avaliou.

Sem sentir que o resultado foi totalmente injusto, Tiago parabenizou o time por manter seu padrão de jogo.“Falar em justiça no futebol é muito particular. Justiça é de quem ganha. As duas equipes criaram boas chances. Pecamos um pouco no aproveitamento. Me sinto orgulhoso da equipe. Não viemos buscar o resultado por uma bola. Viemos buscando manter nossa identidade, privilegiando o bom futebol e sempre próximo da vitória”, concluiu.