Futebol/Bastidores

Pablo aprova mudanças no Furacão e elogia trabalho de Diniz

Guilherme Medeiros* - São Paulo , SP
16/12/2018 08:00:05

Em: Athletico-PR, Bastidores, Brasileiro Série A, Copa Sul-Americana, Futebol

Um dia antes de se consagrar campeão da Copa Sul-Americana, o Atlético-PR anunciou mudanças no nome, escudo e camiseta. As alterações dividiram a torcida. Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, o atacante Pablo viu a mudança com bons olhos, e aproveitou para elogiar o clube.

“Eu gostei sim, porque o Atlético é um clube inovador, é um clube exemplo para outros clubes do país e do mundo. Com certeza, mudar é muito bom, é muito positivo. Quando você tem mudança em alguma coisa, é porque você não quer ficar no marasmo do tempo, você quer evoluir, e eu vejo que o Atlético vem evoluindo faz muito tempo em muitas coisas e sendo exemplo para outros clubes no país”, afirmou o atacante.

Falando em inovação, o Furacão começou 2018 anunciando Fernando Diniz como técnico. O treinador foi bastante elogiado pelo seu trabalho no Audax e por ter como característica um estilo de jogo peculiar, que envolve manter a posse de bola e a troca de passes envolvente.

Contudo, Diniz acabou não durando muito no cargo. Em 21 jogos, foram cinco vitórias, sete empates e nove derrotas. A equipe encantou no mês de abril, mas acabou sucumbindo em maio e junho. Dessa forma, o comandante caiu durante a disputa da Copa do Mundo.

Apesar dos números baixos, o atleta fez questão de elogiar o trabalho de Diniz. Além disso, enumerou os legados deixados pelo treinador, e que foram utilizados por Tiago Nunes, principal responsável por conduzir o Atlético ao título da Copa Sul-Americana e ao sétimo lugar do Campeonato Brasileiro.

“Mas foi um trabalho muito bom. A equipe virou uma equipe que gosta de ter a bola. Você vê o Santos (goleiro) jogando com os pés, com certeza foi um fator que o Fernando evoluiu no Santos, e com certeza ele fez um trabalho muito bom. Óbvio que os resultados não o ajudaram, isso também faz parte do futebol. Então, foi muito positivo o que ele fez para a gente”, disse Pablo.

*Especial para a Gazeta Esportiva