Futebol/Copa Sul-americana

Furacão perde para o Newell’s, mas segue na Sul-americana

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes - Curitiba , PR
10/05/2018 21:08:37 — 11/05/2018 00:48:45

Em: Athletico-PR, Copa Sul-Americana, Futebol, Notícias

Com uma grande vantagem conquistada no jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-americana, o Atlético Paranaense passou sufoco na Argentina e foi derrotado pelo Newell’s Old Boys, por 2 a 1, no El Coloso del Parque, em Rosario, conquistando, entretanto, a vaga para a sequência da competição. Em Curitiba, vitória atleticana por 3 a 0.

A equipe argentina conseguiu abrir o placar ainda no primeiro tempo, com Luís Leal, aos 36 minutos, recendo bom lançamento e tocando na saída do goleiro para balançar a rede. Depois do intervalo, novamente Leal, de cabeça, ampliou para os donos da casa. Nikão, aos 40 minutos, acabou com o sonho argentino.

Nikão agradeceu ajoelhado após o Atlético-PR confirmar a vaga na Argentina (Foto: Marcelo Manera/AFP)

O jogo – O time argentino começou a partida tentou pressionar e, logo no primeiro ataque, Nadalin forçou o cruzamento fechado na área e Santos saiu para fazer a defesa.O furacão tentou responder com Nikão, que carregou a bola e tentou o levantamento para Renan Lodi, que não alcançou a bola. Aos nove minutos, Figueroa fez um cruzamento com cara e chute que Santos teve trabalho para afastar.

O Rubro-Negro teve seu primeiro chute a gol aos 11 minutos de partida, com Lucho arriscando de muito longe, por cima da meta. Fontatni subiu no meio da área atleticana, aos 16 minutos, mas a testada saiu nas mãos do goleiro Santos. Bom ataque da equipe brasileira, aos 26 minutos, com Camacho encontrando Renan Lodi entrando com liberdade pelo lado esquerdo para dominar, avançar e soltar o pé para defesa firme de Ibáñez.

O tempo jogava contra o Newells, que não conseguia diminuir a diferença para botar fogo na partida. O Atlético pouco se arriscava no campo de ataque. Aos 30 minutos, sobra de bola após cobrança de escanteio e Fontanini arrematou em cima da defesa. Até que, aos 36 minutos, Luís Leal recebeu lançamento, ganhou na velocidade da defesa e tocou na saída de Santos para abrir o placar. Aos 38 minutos, Pablo até balançou a rede, mas o árbitro anulou o lance para marcar impedimento.

Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem alterações. Logo no primeiro minuto, Fértoli passou como quis pela marcação e tocou para Figueroa finalizar e parar em grande intervenção de Santos. Aos seis minutos Leal recebeu com liberdade, mas demorou em definir o lance e foi travado pela zaga atleticana. Porém, aos 11 minutos, o árbitro arcou pênalti para ao Furacão após toque de mão do zagueiro argentino. Após muita confusão, o árbitro voltou atrás e não confirmou a penalidade.

O jogo pegou fogo de vez aos 21 minutos, quando Luís Leal, novamente o português, subiu na área para desviar de cabeça e fazer o segundo do Newell’s. Faltava apenas um para levar a definição para as penalidades. O Rubro-Negro tentou reagir em cobrança de falta de Nikão, que bateu na rede pelo lado de fora. Pressão total sobre o Atlético e, aos 24 minutos, Figueroa pegou sobra de arrematou para defesa de Santos.

O Atlético ficou ainda mais recuado, praticamente abdicando de atacar para tentar impedir o terceiro gol argentino. No contra-ataque, aos 35 minutos, Raphel Veiga chutou da entrada da área e Ibáñez agarrou com segurança. Porém, aos 40 minutos, Nikão aproveitou cruzamento de Camacho para desviar para a rede e calar o estádio em Rosario, carimbando a classificação.

NEWELL’S OLD BOYS 2 X 1 ATLÉTICO PARANAENSE

Local: El Coloso del Parque, em Rosario (Argentina)
Data: 10 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Carlos Orbe (Equador
Assistentes: Ricardo Baren e Edwin Bravo (ambos do Equador)
Cartões amarelos : Sillis, Ferroni (Newell’s); Nikão, Lucho (Atlético-PR)

NEWELL’S OLD BOYS: Leal, aos 36 minutos do primeiro tempo e aos 21 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO PARANAENSE: Nikão, aos 40 minutos do segundo tempo

NEWELL’S OLD BOYS: Ibañez; Nadalin, Bianchi, Fontanini, Ferroni; Rivero (Joaquín Torres), Sills (Rodríguez) e Bernardello; Fertoli, Figueroa e Leal
Técnico: Omar de Felippe

ATLÉTICO PARANAENSE: Santos; Esteban Pavez, Zé Ivaldo e Thiago Heleno; Matheus Rossetto (Wanderson), Lucho González (Bruno Gumarães), Camacho e Renan Lodi; Nikão, Guilherme (Raphael Veiga) e Pablo
Técnico: Fernando Diniz