Messi nega deixar a seleção e aponta dificuldades nas Eliminatórias

São Paulo, SP

09-09-2015 12:48:00

Segundo maior artilheiro da história da seleção argentina, com 49 gols em 105 jogos, Lionel Messi quebrou o silêncio após a estadia nos Estados Unidos e rechaçou os boatos que circularam na imprensa recentemente, acerca de uma possível saída da seleção. Em entrevista a uma emissora de TV, Messi comentou a frustração pela Copa América e projetou a disputa das Eliminatórias prevendo dificuldades.

Depois de uma vitória contra a Bolívia e um empate contra o México, na última terça, a Argentina encerrou os últimos testes antes do início das Eliminatórias. E apesar dos desafios, e dos dois recentes vice-campeonatos, o camisa 10 da Argentina se colocou à disposição de Tata Martino e negou ter pensado em abandonar a seleção depois da derrota na final da Copa América.

“Enquanto o técnico queira, eu vou estar sempre à disposição, apesar de todas as decepções que tivemos por não ter conseguido nada em todo este tempo na seleção. Agora mais objetivos virão, com novas oportunidades, e temos que seguir lutando”, garantiu em entrevista a TyC Sports nesta quarta-feira.

Com estreia nas Eliminatórias prevista para 5 de outubro, dentro de casa, contra o Equador, Messi garante que a Argentina seguirá brigando e disputando “por tudo”. “As Eliminatórias são cada vez mais difíceis, temos que começar bem porque sabemos o quão complicado pode ser. Seguiremos lutando como fizemos até agora”, determinou Messi, admitindo que é preciso reparar os erros recentes visando a campanha por uma vaga na Copa do Mundo de 2018.

“Foram dez dias muito positivos (nos Estados Unidos). Acredito que fizemos muitas coisas boas e cometemos erros que precisamos trabalhar para as partidas mais importantes, que são as que vem. No mais pudemos ter a bola e sermos protagonistas, criando as maiores chances de gol”, comentou o meia ao analisar os confrontos amistosos contra Bolívia e México.

Deixe seu comentário