Rafael Bastos nega provocação após gol: “Torcida me entendeu errado”

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

26-03-2016 18:20:23

Sem vencer há quatro jogos no Estadual, o América-MG entrou em campo pressionado, neste sábado, para enfrentar o Uberlândia, no Independência. O reflexo do ambiente tenso gerado pelo mau momento da equipe foi logo sentido pelo meia Rafael Bastos, que foi bastante vaiado no começo da partida.

O camisa 16, contudo, mostrou personalidade para marcar, aos 11 minutos do primeiro tempo, o gol da vitória americana por 1 a 0. O lance, no entanto, chamou mais a atenção pela comemoração do jogador, que se manifestou com relação às vaias da torcida. Ao final da partida, Rafael Bastos se defendeu e garantiu não ter feito qualquer tipo de provocação aos torcedores presentes no estádio.

“(A torcida) Me entendeu errado, porque antes eles estavam me vaiando, me xingando. Aí, quando fiz o gol, queria que eles gritassem a favor, porque eu fiz o gol. Só que eles entenderam que eu estava mandando eles ficarem quietos, mas não é da minha índole fazer isso. Vou continuar trabalhando. As críticas são boas, porque a gente vai trabalhar forte para melhorar a cada jogo”, colocou.

Além do meia americano, o técnico Givanildo Oliveira também vinha sendo muito cobrado, em virtude da sequência negativa do Coelho. Diante deste cenário, Rafael Bastos destacou a importância da vitória deste sábado, que devolve o América-MG ao G4 da competição e diminui a pressão sobre o elenco e a comissão técnica.

“O professor Givanildo estava sendo muito cobrado. Era de suma importância vencermos neste jogo, independentemente de quanto. Fico feliz por ter ajudado e agora é trabalhar durante a semana para a próxima 'final'”, afirmou.

Deixe seu comentário