São Silvestrinha

Estreantes roubam a cena nas categorias femininas da São Silvestrinha

Gabriel Ambrós - São Paulo , SP
22/12/2019 14:38:04 — 23/12/2019 14:48:25

Em: Mais Esportes, Notícias, São Silvestrinha
Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

O dia foi das estreantes na 26ª edição da São Silvestrinha, realizada na manhã deste domingo no Memorial da América Latina, Zona Oeste de São Paulo. Entre as vencedoras das quatro categorias femininas, apenas uma já havia participado da prova.

Nas provas de 800m, a mineira de Varginha Kauanny Jenyffer Aparecida Jasse dos Reis Oliveira venceu a categoria de 16 anos, com 2m46s; enquanto Isabela do Nascimento, de Ilhabela, ficou em primeiro na etapa de 17 anos, com 3m01s.

Treinando há quase oito anos, Kauanny também era estreante na São Silvestrinha e fez o melhor tempo dos 800m. “Eu estava com medo, mas sempre nas competições eu me sinto muito bem, confiante, porque eu me dedico muito, treino muito”, contou.

A mineira sonha alto. Campeã de provas em Uberlândia, Uberaba, Poços de Calda e Pouso Alegre, Kauanny quer seguir treinando firme e construir uma carreira de sucesso. “Eu penso em ser uma atleta muito famosa, ser conhecida pelo mundo todo, e caso isso não der certo também quero ser médica, mas o atletismo eu não vou deixar porque amo de paixão, desde criança”, explicou.

Kauanny recebendo o troféu da categoria 16 anos (Foto: Sérgio Shibuya/Divulgação)

Do litoral paulista, Isabela teve que superar uma gripe em sua primeira e última participação na São Silvestrinha, por conta da idade. “Estou gripada, mas meu treinador falou muito para eu ir e competir, então aceitei, mesmo que fosse arrastada. Senti um pouco de dor no peito, mas consegui completar”, contou.

Treino há cinco anos. Já ganhei muitas corridas, em Presidente Prudente, Barretos, Caraguatatuba, Ubatuba. Meu próximo passo agora é a bolsa atleta, além do trabalho, faculdade. Quero fazer faculdade de Educação Física. Meu sonho é correr a São Silvestre, maratonas”, completou.

Isabela recebendo o troféu ao lado de Brenda Candido (2º lugar) e Maria Fernanda Oliveira (3º lugar) (Foto: Sérgio Shibuya/Divulgação)

Já nas corridas de 600m, Nicoly Evilin Alexandrino, da Equipe Força Máxima de Guaiçara, levou a melhor na corrida da categoria 14 anos, com marca de 2m10s. A paulistana Luiza Cocuzzi, foi a primeira na disputa das atletas de 15 anos, também com 2m10s.

Única das vencedoras que já havia corrido na São Silvestrinha, Nicoly treina há quase dois anos no interior de São Paulo. “Estava com um pouco de medo no começo, por causa das outras meninas, mas aí o meu treinador, Diego, falou para eu confiar em mim mesma que ia conseguir”, contou. “Sonho em ir para o Sul-Americano, passar dos Joguinhos Escolares e ir para cima”, completou.

Nicoly (esquerda) ao lado Kaylane Moreira (3º lugar) (Foto: Sérgio Shibuya/Divulgação)

Luiza, por outro lado, era novata na prova e na modalidade. “Minha modalidade é mountain bike, eu corro de bike, foi a primeira vez correndo a pé. Vou tentar investir na corrida agora também. E eu nem treinei para a prova”, contou a jovem que faz parte da equipe Lar, de Parelheiros, Zona Sul de São Paulo. “É muito divertido fazer isso, estar no esporte. É é muito bom para a saúde também”, completou.

Luiza recebendo o troféu ao lado de Raiane dos Santos (2º lugar) e Sara de Jesus (3º lugar) (Foto: Sérgio Shibuya/Divulgação)

A São Silvestrinha nasceu em 1994 como proposta de ser a versão infanto-juvenil da mais importante prova de rua da América Latina, a Corrida Internacional de São Silvestre.

Ads – Rodapé Posts