Rossi faz 22 ultrapassagens, mas Lorenzo vence na Espanha e é tri da MotoGP

São Paulo, SP

08-11-2015 11:52:43

Valentino Rossi bem que tentou, fez 22 ultrapassagens, mas não conseguiu vencer a batalha contra o companheiro de equipe, Jorge Lorenzo, que cruzou a linha de chegada em primeiro lugar no Grande Prêmio da Comunidade Valenciana,18ª e última etapa do Mundial de MotoGP2015, assistida por 120 mil pessoas no Circuito Ricardo Tormo, em Valência, neste domingo. Dessa forma, o espanhol da Yamaha conquistou o tricampeonato da categoria e frustrou o sonho do hepta do experiente italiano, que terminou a derradeira corrida na quarta posição, bem atrás dos pilotos da Honda, Marc Márquez e Dani Pedrosa, respectivamente.

Com a vitória, Lorenzo se tornou apenas o terceiro piloto da história a reverter uma situação na derradeira etapa do campeonato, chegou aos 330 pontos e terminou com cinco de vantagem sobre Rossi, que largou da última posição devido à punição relativa à joelhada em Márquez no GP da Malásia, há duas semanas.

Jorge saiu da pole position e, apesar das expectativas, sofreu ataques de Marc e Pedrosa nas últimas voltas da prova, mas aguentou bem a pressão dos compatriotas em um final emocionante para decretar o tri mundial de MotoGP. Valentino, por sua vez, amargou o segundo vice-campeonato consecutivo.

Isto posto, a temporada 2015 terminou com sete vitórias de Jorge Lorenzo, três a mais que Valentino Rossi, que terminou uma posição à frente de Marc Márquez mesmo tendo vencido uma vez a menos. Já Dani Pedrosa, que sofreu com uma lesão na mão no início da temporada, angariou apenas dois triunfos e encerrou o ano no quarto lugar.

A corrida - Precisando de um milagre para ser campeão, Rossi conseguiu ultrapassagens na largada e pulou da última para a 14ª posição após a primeira volta. Enquanto isso, Lorenzo disparou na ponta após ter segurado os ataques de Márquez, que manteve-se à frente de Pedrosa.

No pelotão de trás, Rossi passou três italianos, inclusive Danilo Petrucci, que deixou claramente o compatriota assumir a sétima posição depois de sete giros completados. A partir de então, Valentino teve de atacar os irmãos Pol e Aleix Espargaró, sexto e quinto colocados, respectivamente.

Acelerando sem dó, o piloto da Yamaha passou Pol sem dificuldades e em seguida travou um duelo emocionante com Aleix pelo quinto lugar. Após algumas trocas de ultrapassagens, Rossi deixou o espanhol para trás e logo depois viu Andrea Dovizioso abrir caminho para tomar a quarta colocação do compatriota a 18 voltas para o fim e a mais de 11 segundos do terceiro no grid, Pedrosa.

Enquanto Lorenzo corria tranquilo na liderança da prova sem ser ameaçado por Márquez, Rossi ainda viu sua situação ficar mais difícil quando Pedrosa aumentou o ritmo de sua Honda e alargou a distância para o italiano em mais de 12 segundos a 12 voltas para o término da última etapa da temporada.

A partir de então, Rossi, que via muitas dificuldades em passar Pedrosa, passou a torcer para Márquez e Pedrosa ultrapassarem Lorenzo – assim, conseguiria o título caso terminasse em quarto. O atual bicampeão e seu parceiro aceleraram e conseguiram encostar no compatriota da Yamaha, deixando o clima tenso em Valência.

Faltando cinco voltas para o fim, Márquez e Pedrosa já haviam diminuído a diferença para Lorenzo em cerca de 1s2, mas o líder se defendia bem e não era ameaçado. A última esperança de Rossi aconteceu nos dois últimos giros, quando os dois pilotos da Honda por pouco não se chocaram em um duelo pela segunda colocação, porém o que seria histórico não ocorreu - Valentino seria campeão em segundo - e Jorge Lorenzo vibrou pelo tri mundial de MotoGP, levando os 120 mil aficionados à loucura em Valência.

Veja como ficou a classificação do GP da Comunidade Valenciana:

1: Jorge Lorenzo (ESP/ Yamaha)
2: Marc Márquez (ESP/ Honda)
3: Dani Pedrosa (ESP/ Honda)
4: Valentino Rossi (ITA/ Yamaha)
5: Pol Espargaró (ESP/ Tech 3)
6: Bradley Smith (ING/ Tech 3)
7: Andrea Dovizioso (ITA/ Ducati)
8: Aleix Espoargaró (ESP/ Suzuki)
9: Casl Crutchlow (ING/ LCR)
10: Danilo Petrucci (ITA/ Pramac)
11: Maverick Viñales (ESP/ Suzuki)
12: Michele Pirro (ITA/ Ducati)
13: Yonny Hernández (COL/ Pramac)
14: Álvaro Bautista (ESP/ Aprilia)
15: Scott Redding (ING/ VDS)
16: Hector Barberá (ESP/ Avintia)
17: Nicky Hayden (EUA/ Aspar)
18: Stefan Bradl (ALE/ Aprilia)
19: Loris Baz (FRA/ Forward)
20: Toni Elías (ESP/ Forward)
21: Jack Miller (AUS/ LCR)
22: Anthony West (AUS/ AB)

Sem classificação

Mike Di Meglio (Avintia)
Eugene Laverty (IRN)
Broc Parkes (AUS)
Andrea Iannone (ITA)

Deixe seu comentário