Rossi apela a tribunal para não largar em último na Espanha, diz jornal

São Paulo, SP

30-10-2015 09:32:44

Valentino Rossi não aceita sair da última posição no grid de largada da derradeira corrida do Mundial de MotoGP, em Cheste, Valência. Segundo o jornal italiano Gazzetta, o piloto da Yamaha havia recorrido com urgência, nesta sexta-feira, no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) na esperança de que sua punição imposta na Malásia seja removida para não começar a prova decisiva em último lugar.

Logo após o hexacampeão ter recebido a sanção, a Yamaha recorreu da decisão, mas a Federação Internacional de Motociclismo (FIM) rechaçou tal ação. Com isso, a equipe teria esperado cinco dias para apelar ao órgão máximo da justiça esportiva: o TAS. Ainda que a Yamaha negue tal iniciativa, o staff de Rossi afirmou que a punição é desproporcional.

O toque no espanhol Marc Márquez, no último domingo, em Sepang, resultou em uma punição de três pontos para Valentino, chegando a quatro no total. Na ocasião, "The Doctor" conseguiu ir ao pódio, com o terceiro lugar, enquanto o atual bicampeão abandonou a corrida. Agora, o italiano busca ao menos reduzir as sanções em um ponto para que possa brigar pela pole position normalmente em Valência.

Espanha x Itália nas pistas

Após 17 etapas, Valentino Rossi lidera o Mundial de MotoGP com 312 pontos, apenas sete a mais que o segundo colocado e companheiro de equipe, o espanhol Jorge Lorenzo, que não poupou críticas ao italiano após o choque com seu compatriota Marc Márquez.

Por outro lado, a imprensa da Itália chegou a acusar os espanhóis de terem feito um pacto para que Lorenzo passe Rossi na classificação e termine a temporada como campeão. Agora, o jornalista italiano Riccardo Cucchi, do canal RAI, afirma que os pilotos italianos Andrea Iannone, Andrea Divizioso e Danilo Petrucci deixarão Rossi ultrapassá-los no GP de Valência, que encerra a temporada, no dia 8 de novembro.

Deixe seu comentário