Motor

Leist lamenta bandeira amarela em Austin: “Poderíamos terminar no top 10”

São Paulo , SP
24/03/2019 18:39:09

Em: Bastidores, Motor, Notícias
Leist lamentou a bandeira amarela a 17 voltas do fim (Foto: Chris Jones/RF1)

Da mesma maneira que a bandeira amarela traz emoção à Indy, proporcionando momentos históricos como o da vitória de Colton Herta hoje, no Texas, ela também pode arruinar a estratégia de pilotos que vinham bem na prova. Foi o caso de Matheus Leist, que andou boa parte da prova no top 10 (chegando a ocupar a quinta colocação), mas acabou sofrendo com a intervenção do carro de segurança justamente na voltar anterior ao seu último pit programado.

E nem dá para dizer que o piloto da Foyt estava arriscando – ao contrário, sua estratégia de pits era a mesma dos ponteiros, como Will Power, Scott Dixon e Alexander Rossi, das poderosas equipes Penske, Ganassi e Andretti, respectivamente. Com isso, o brasileiro caiu para última colocação e, nas poucas voltas em bandeira verde, só conseguiu recuperar terreno para terminar no 17º lugar.

“Definitivamente não foi a maneira como queríamos terminar a corrida no Circuito das Américas”, diz Leist, que conseguiu um bom rendimento na classificação largando em 12° entre os 24 pilotos da Indy.

“Tivemos bom ritmo em parte da prova, em outra sofremos um pouco, mas no geral acabamos sendo prejudicados pela entrada da bandeira amarela no pior momento para nossa estratégia, que era igual a dos líderes. Poderíamos terminar no top-10, mas não havia nada o que podíamos fazer com o carro de segurança. Agora vamos ver se melhoramos o carro para ser mais rápidos para a próxima corrida”, completou o gaúcho de 20 anos.

Esta é a segunda temporada de Leist na Indy – em 2018, estreou pela própria equipe Foyt brilhando logo na primeira corrida, ao se classificar em terceiro lugar no grid de largada da abertura da temporada, no circuito de rua de St Pete, na Flórida. A vaga na Indy foi assegurada após grande resultado nas categorias de base, como o título da F3 Inglesa em 2016 e as três vitórias na divisão de acesso, a Indy Lights, incluindo a Freedom 100, no oval de Indianápolis na preliminar da Indy-500 de 2017.

A terceira etapa da Indy será realizada no dia 7 de abril, no Alabama.