Visando um lucro maior, Manor poderá ter revezamento de pilotos

São Paulo, SP

15-02-2016 08:30:53

Pascal Wehrlein foi anunciado como o primeiro piloto da Manor para a temporada de 2016. Com isso, resta uma vaga a ser preenchida pela equipe para iniciar o ano na Fórmula 1 e os britânicos pensaram em uma solução um tanto quanto inusitada para os padrões da principal categoria do automobilismo.

Buscando aumentar sua renda, a Manor pensa em dividir entre três pilotos a segunda vaga. Rio Haryanto, Alexander Rossi, Will Stevens e Roberto Mehri estão na briga por um lugar no time e, com isso, os selecionados disputariam sete corridas cada, já que no calendário de 2016 serão realizados 21 GPs, é o que diz o diário finlandês Ilta Sanomat.

Com o revezamento entre três pilotos a Manor teria um adicional em seu orçamento de R$ 67 milhões no ano. As divisões das corridas seriam baseadas na origem de cada piloto. Como Roberto Mehri corre por fora na disputa, Rio Haryanto, que é indonésio, disputaria as provas asiáticas. Já o norte-americano Alexander Rossi representaria a Manor nos GPs da América, enquanto Will Stevens, que é britânico, correria na Europa.

No ano passado a Manor já havia feito algo parecido. Roberto Mehri não conseguiu patrocínios que o bancassem na Fórmula 1 e acabou sendo substituído por Alexander Rossi, que passou a ser titular no GP de Cingapura. Rossio disputou cinco corridas e Mehri voltou ao posto de titular no último GP do ano, em Abu Dhabi.

O regulamento da Fórmula 1, cada equipe pode utilizar até quatro pilotos durante a temporada. No regulamento da Federação Internacional de Automobilismo consta que as modificações de pilotos poderão ser feitas a qualquer momento antes de começar o treino classificatório, desde que as alterações feitas após as 16h do dia da vistoria sejam consentidas pelos comissários.

Deixe seu comentário