Gazeta Esportiva

Verstappen busca vitória e título no Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1

Fórmula 1 - São Paulo,SP

06/10/22 | 16:01

Uma vitória e o ponto da melhor volta: esse seria o cenário ideal que garantiria o título mundial ao holandês Max Verstappen, no domingo, no primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1 do Japão desde 2019.

Em Suzuka, depois de uma temporada totalmente dominada pelo holandês, Max Verstappen tem todas as cartas na mão para conquistar o segundo título consecutivo.

Apesar de ter perdido, terminando em sétimo na última corrida em Cingapura, seu primeiro 'match point', que dependia do resultado de seus rivais, o holandês pode, desta vez, conquistar o título independentemente do desempenho de seus adversários.

Líder desde o GP da Espanha em maio, Verstappen está 104 pontos à frente do monegasco Charles Leclerc (Ferrari) e 106 do mexicano Sergio Pérez, seu companheiro de equipe na Red Bull.

Com quatro corridas restantes depois de Suzuka e 112 pontos a serem conquistados, Verstappen precisa aumentar sua vantagem em oito pontos sobre Leclerc e seis sobre Perez no domingo para garantir o título. Desta forma, se vencer (25 pontos), com o bônus de ponto pela melhor volta, ele conquistará o título no Japão, mesmo que Leclerc termine em segundo (18 pontos).


Porque mesmo no caso extremamente improvável de um empate no final do ano, o holandês levaria o título graças ao seu número de vitórias (onze contra três de Leclerc atualmente).

Circuito em 8

Além de uma vitória, existem muitas outras chances de conquistar o título em Suzuka, dependendo da sua posição final e de seus rivais.

Mas o que poderia ser melhor do que terminar com uma vitória no Japão, no famoso circuito de Suzuka? Principalmente quando a prova japonesa faz seu retorno após duas temporadas de ausência por conta da pandemia.

"Nada é comparável a Suzuka, devido às características antigas do circuito", observa Verstappen. Décima oitava corrida de 22, Suzuka é o único circuito a apresentar uma configuração em forma de 8. Poucas retas, muitas curvas. Um traçado estreito de 5.807 km.

Assim como em Cingapura, onde a chuva atrasou o Grande Prêmio por uma hora, o clima pode ser um fator chave no fim de semana japonês para "dar um pouco de pimenta à corrida", diz o líder.

A Red Bull tem seis vitórias consecutivas, cinco de seu número um, além do triunfo de Pérez em Cingapura (seu segundo nesta temporada depois de Mônaco).

A um passo da elite

Em 2022, só a Ferrari contrariou um pouco a hegemonia da Red Bull, conseguindo vencer corridas, graças a Leclerc, três vezes, e a Carlos Sainz, uma vez. Mas é preciso voltar a 10 de julho, na Áustria, para encontrar uma vitória da 'Scuderia' e do monegasco.

A temporada tem sido uma corrida solitária para o holandês, na qual sua equipe aproveitou ao máximo a chegada de um novo regulamento técnico.

Aos 25 anos, Verstappen poderia entrar (se não for no Japão, provavelmente será nos Estados Unidos em duas semanas) no círculo dos 17 pilotos que conquistaram o título pelo menos duas vezes, desde o início do Mundial em 1950.

Só para citar seus contemporâneos, ele se juntaria ao espanhol Fernando Alonso (Alpine), campeão em 2005 e 2006, e se aproximaria de Sebastian Vettel (Aston Martin), tetracampeão entre 2010 e 2013 e Hamilton (Mercedes), recordista junto com Michael Schumacher, graças às suas sete conquistas desde 2008.

No Mundial de construtores, a Red Bull (576) não poderá conquistar o título no domingo contra a Ferrari (439). Terá que esperar para conhecer a sucessora da Mercedes, cuja hegemonia de oito anos vai acabar.

Um domínio que também ocorreu em Suzuka, onde a Mercedes está invicta desde 2014, com uma última vitória para o finlandês Valtteri Bottas em 2019.

Mundial de pilotos:

1. Max Verstappen (HOL) 341 pts

2. Charles Leclerc (MON) 237

3. Sergio Pérez (MEX) 235

4. George Russell (GBR) 203

5. Carlos Sainz Jr (ESP) 202

6. Lewis Hamilton (GBR) 170

7. Lando Norris (GBR) 100

8. Esteban Ocon (FRA) 66

9. Fernando Alonso (ESP) 59

10. Valtteri Bottas (FIN) 46

11. Daniel Ricciardo (AUS) 29

12. Sebastian Vettel (ALE) 24

13. Pierre Gasly (FRA) 23

14. Kevin Magnussen (DIN) 22

15. Lance Stroll (CAN) 13

16. Mick Schumacher (ALE) 12

17. Yuki Tsunoda (JPN) 11

18. Zhou Guanyu (CHN) 6

19. Alexander Albon (TAI) 4

20. Nyck de Vries (HOL) 2

21. Nicholas Latifi (CAN) 0

22. Nico Hülkenberg (ALE) 0

Mundial de construtores:

1. Red Bull 576 pts

2. Ferrari 439

3. Mercedes 373

4. McLaren-Mercedes 129

5. Alpine-Renault 125

6. Alfa Romeo 52

7. Aston Martin-Mercedes 37

8. Haas-Ferrari 34

9. AlphaTauri-Red Bull 34

10. Williams-Mercedes 6

Deixe seu comentário